Importação de milho cresce 225% na comparação anual

84% do volume importado teve o Paraguai como fornecedor; Argentina e Estados Unidos aparecem na sequência
-Publicidade-
Com baixa oferta do produto, indústrias estão buscando milho fora do Brasil | Foto: NeoSiam2021/Pexels
Com baixa oferta do produto, indústrias estão buscando milho fora do Brasil | Foto: NeoSiam2021/Pexels

O Brasil importou mais de um milhão de toneladas de milho nos sete primeiros meses deste ano, de acordo com dados divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior, do Ministério da Economia. Só em julho, as compras do grão totalizaram quase 145 mil toneladas, volume 225% superior na comparação com o mesmo período do ano passado.

Leia mais: “Etanol de milho: usinas investem para aumentar produção”

Olhando para o total importado no acumulado do ano até o fechamento dos embarques de junho, 84% do milho teve como origem o Paraguai; 15% veio da Argentina; 1,3% dos Estados Unidos e 0,03% da África do Sul. A expectativa de alguns analistas é de que o Brasil encerre o ano com mais de dois milhões de toneladas do grão vindo de outros países, o que seria um recorde histórico.

-Publicidade-

Leia também: “Balança comercial registra superávit de US$ 7,4 bilhões em julho”

 

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro