Tereza Cristina: ‘Brasil e EUA trabalharão juntos para produzir mais alimentos’

Reunião com secretário norte-americano ocorreu durante o evento Agricultura do G20
-Publicidade-
Tereza Cristina, ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil, ao lado de Tom Vilsack, secretário de Agricultura dos EUA | Foto: Mídias Sociais
Tereza Cristina, ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil, ao lado de Tom Vilsack, secretário de Agricultura dos EUA | Foto: Mídias Sociais

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, afirmou nesta quinta-feira, 16, que “o Brasil e os Estados Unidos trabalharão juntos para produzir mais alimentos”. A declaração foi postada no Twitter depois de reunião com o secretário de Agricultura norte-americano, Tom Vilsack. Ambos estão em Florença, na Itália, em encontro dos ministros da Agricultura do G20, grupo formado pelas maiores economias do mundo.

Leia mais: “Plano Safra ‘mais verde’ está na mira do BC”

A sustentabilidade da produção de alimentos norteou a conversa entre a dupla de representantes das duas potenciais globais no setor alimentício. Segundo Tereza Cristina, “com tecnologia, levaremos a agricultura de baixo carbono a todos os produtores, inclusive familiares.”

-Publicidade-

 

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

4 comentários Ver comentários

  1. Pois é ESTADÃO, FOLHA, GLOBO, CNN e outros veículos de DESINFORMAÇÃO, TEREZA CRISTINA faz parte do excelente ministério e equipe do governo BOLSONARO. Agora, só falta nosso SUPREMO nos surpreender com as orientações do ativista petista FACHIN contra o MARCO TEMPORAL

  2. Vão com mais vagar com esse andor. Se as atuais fronteiras agrícolas forem revertidas para reservas indígenas, pode acontecer uma grande comoção com revolta da classe dos produtores rurais e com isso provocar um grande desabastecimento no país e quando a barriga fica vazia a coisa fica fora de controle.
    Outros dizem que algumas ONG’s irão tomar o controle dessas áreas com a desculpa de defender os interesses dos indígenas, o que também promoverá um grande desabastecimento mas essa é uma hipótese pouco provável a meu ver. Enfim, essa é uma opinião de um “especialista em nada”, então nada disso poderá acontecer de verdade.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.