Aeroporto de Congonhas e mais 14 terminais vão a leilão nesta quinta-feira

O investimento previsto para 30 anos de concessão é de R$ 7,3 bilhões
-Publicidade-
Aeroporto de Congonhas é o quarto mais movimentado do país
Aeroporto de Congonhas é o quarto mais movimentado do país | Foto: Reprodução/Flickr

Está marcado para a tarde desta quinta-feira, 18, o leilão de 15 aeroportos do país, entre eles, o de Congonhas, o quarto mais movimentado do Brasil. É a sétima rodada do programa de concessões aeroportuárias, realizada pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Juntos, os 15 terminais somam aproximadamente 16% do total do tráfego de passageiros do país.

A concessão à iniciativa privada será por 30 anos, período no qual estão previstos investimentos de R$ 7,3 bilhões. O leilão foi confirmado na quarta-feira 17 pelo ministro da Infraestrutura, Marcelo Sampaio, em seu perfil no Twitter.

O leilão será dividido em três blocos, com aeroportos em seis Estados: São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Pará, Mato Grosso do Sul e Amapá.

O Aeroporto de Congonhas, que está no primeiro bloco, e a empresa que arrematá-lo ficará responsável pela administração dos outros 10 terminais que estão neste lote: Campo Grande, Corumbá e Ponta Porã, em Mato Grosso do Sul; Santarém, Marabá, Carajás e Altamira, no Pará; e Uberlândia, Uberaba e Montes Claros, em Minas Gerais. O lance mínimo é de R$ 740,1 milhões.

O segundo bloco é formado por dois terminais destinados a aviões de pequenos portes: Campo de Marte, em São Paulo, e Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, e tem lance mínimo de R$ 141,4 milhões.

Já o terceiro bloco inclui dois aeroportos de capitais da região norte – Belém e Macapá – e o lance inicial de R$ 56,9 milhões.

Associações de moradores foram à Justiça para tentar cancelar o leilão de Congonhas, especialmente pela previsão de aumentar o volume de voos, mas não obtiveram decisão favorável.

34 aeroportos já foram privatizados

Em junho, o governo federal afirmou que espera chegar ao fim de 2022 com 50 terminais concedidos para a administração da iniciativa privada. Nos dois últimos anos, foram concedidos para a iniciativa privada 34 aeroportos. Ainda estão em andamento a concessão do Aeroporto de São Gonçalo do Amarante (RN) e uma nova licitação do Aeroporto de Viracopos, em Campinas, o terceiro mais movimentado do país.

Estava previsto para acontecer também no segundo semestre o leilão do aeroporto de Santos Dumont e a relicitação do Galeão. No entanto, após divergências com o governo do Rio de Janeiro, os projetos ficaram para 2023.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

4 comentários Ver comentários

  1. Peço a Deus que o Pres. Bolsonaro seja reeleito, caso contrário o próximo Presidente irá criar novas estatais para substituir as que foram vendidas.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.