AGU suspende promoção de procuradores que custaria R$ 15 milhões por mês aos cofres públicos

Procuradores promovidos custariam R$ 15 milhões ao seu bolso
-Publicidade-
Notas de Real
Foto: Joel Santana/Pixabay
Notas de Real Foto: Joel Santana/Pixabay | Notas de Real

Decisão de promover os servidores federais foi tomada na quarta-feira 23

Notas de Real
Notas de Real
Foto: Joel Santana/Pixabay
-Publicidade-

A Advocacia-Geral da União (AGU) suspendeu, nesta quinta-feira, 24, a promoção de mais de 600 procuradores federais. Segundo portaria da AGU publicada na última sexta-feira, 18, os procuradores seriam premiados com o cargo mais alto da carreira — com remuneração de R$ 27,3 mil, mais horas extras e benefícios. Os salários deles somados chegariam a R$ 15 milhões por mês. A decisão de suspender o aumento salarial para os servidores é do procurador-geral Federal, Leonardo Lima Fernandes.

Leia também: SERVIDORES, A CASTA PRIVILEGIADA NÃO ATINGIDA PELA CRISE

Ainda assim, mais de 70% dos procuradores federais do Brasil figuram no topo da hierarquia. Os 2.883 servidores custam para o pagador de impostos, pelo menos, R$ 78 milhões por mês.

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comment

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site