Revista Oeste - Eleições 2022

André Mendonça pede vista e adia julgamento de Francischini

Os ministros analisavam um mandado de segurança no plenário virtual. Hoje, a Segunda Turma do Supremo vai avaliar o caso
-Publicidade-
O ministro André Mendonça pediu mais tempo para analisar o caso
O ministro André Mendonça pediu mais tempo para analisar o caso | Foto: Rosinei Coutinho/SCO/STF

O ministro André Mendonça, do Supremo Tribunal Federal (STF), pediu mais tempo e suspendeu, na madrugada desta terça-feira, 7, o processo que analisa a decisão do ministro Nunes Marques que derrubou a cassação do mandato imposta pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contra o deputado federal Fernando Francischini (União Brasil- PR).

Os ministros julgam um mandado de segurança impetrado pelo suplente de Francischini, Pedro Paulo Bazana (PSD), que pede a suspensão da decisão.

A defesa do parlamentar argumentou que o ministro violou princípios constitucionais e a própria competência do Supremo ao reanalisar a determinação do TSE para cassar o mandato de Francischini.

-Publicidade-

Julgamento no plenário virtual

A ministra Cármen Lúcia é relatora da ação e apresentou seu voto pela suspensão dos efeitos da decisão de Nunes Marques. O ministro Edson Fachin acompanhou o entendimento.

O julgamento começou à meia-noite de hoje e iria até as 23h59, no entanto, assim que começou, foi interrompido pelo pedido de vista de André Mendonça.

Segundo o ministro, “trata-se de medida destinada a evitar decisões conflitantes no âmbito desta Suprema Corte, em benefício da ordem processual e rigor procedimental”, escreveu o magistrado na decisão.

Mais cedo, logo após o Supremo agendar a sessão em plenário virtual, Nunes Marques decidiu levar para referendo da Segunda Turma do Supremo a decisão individual que suspendeu a cassação de Francischini. A análise do caso está marcada para esta terça-feira, 7, em sessão presencial a partir das 14 horas.

A 2ª Turma do STF é composta dos ministros Nunes Marques, Gilmar Mendes, Edson Fachin, Ricardo Lewandowski e André Mendonça.

O caso

Na semana passada, Nunes Marques derrubou uma decisão TSE que havia cassado o mandato do deputado federal Fernando Francischini.

O deputado foi condenado por 6 votos a 1 por ter divulgado informações falsas sobre as urnas eletrônicas ainda durante o pleito de 2018, quando foi eleito deputado estadual pelo Paraná.

A decisão monocrática de Nunes Marques devolveu o mandato de maneira imediata a Francischini.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

26 comentários Ver comentários

  1. Mendonça tá meio atrasado nessa de pedir vistas né??? Deveria ter feito isso no processo do Daniel Silveira!! Quer se redimir agora é???? Kkkkkkkk

  2. A arrogância destes ministros são tão grande, que eu não acredito, que vão votar diferente, vão condenar o deputado sim, porque não serão contrário ao tse. Estão todos juntos, só para agredir o presidente.

  3. Espero que no julgamento da segunda turma, mantenha o pedido de vista, tem que jogar com a mesma regra dessa cambada de safados.

  4. Pedir firmeza para o Mendoncinha… não sei, falta-me sentir essa firmeza. À primeira brisa, o Mendoncinha cai, é o que eu sinto. Enfim, espero estar muito enganado a respeito dele mas quando me lembro de seu curto currículo até agora neste serpentário, tenho até pena do Mendoncinha. O que será dele, coitadinho…

    1. Quando uma certa serpente dotada de uma enorme bocarra beiçuda, sibilar para o Mendoncinha, ele libera geral num instante. Esse menino, gurí para os sulistas, tem uma firmeza de caráter mais fraca do que a da Carminha, outra coitada já completamente dominada pelo Jararacuçu Zunidor do brejo matogrossense.

      1. Paulo, o apelido correto dele é Maritaca da Diamantino. —>https://veja.abril.com.br/coluna/augusto-nunes/sanatoriogeral-maritaca-de-diamantino/

  5. Esses 2 indicados pelo Bozo…não usam TODAS sua “prerrogativas” quem tem a seu dispor para BARRAREM de vez esses 9 GOLPISTAS do stf #vergonhadodireitomundial.
    Não enviem ao pleno….peçam vistas e “sentem” no processo…enfim…usem e abusem de TODAS os ardis que os 9 canalhas se utilizam há 4 anos.
    Joguem o XADRES do stf.
    E NUNCA confiem nas “negociações” que esses 9 corruptos propuserem a vocês 2…
    NÃO VENDA A JUSTIÇA DO BRASIL PARA ESSES CANALHAS…negociando …
    “”””EU aprovo/barro/emprego o SEU e VC aprova/barra/emprega o MEU processo!””””

    1. Vamos lá, Danton,
      1- Bozo é a mãe
      2- O termo BARRAREM está totalmente errado. … não usam todas SUAS prerrogativas para BARRAR de vez. Estude mais o idioma Português.
      3- XADRES??????? Faltou o Z (de zurro).

  6. É um circo de horrores, esse nosso STF principalmente no que diz respeito aos nove. Mas está certo os dois novatos, está na hora de começar a dar alguns “toco” nós velhacos , Além do maís faz parte do jogo, joga pra frente a perder de vista! Eles não são os senhores da verdade e nem foram eleitos pra definir o que é verdade ou mentira!!!🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷

  7. Excelente estratégia do Ministro André Mendonça, ou seja, fazê-los dançar com a própria música.
    Processo de Romero Jucá parado a inúmeros anos e de Francischini querem resolver em 04 dias.
    Pedir vista, de longa vista! A cada dia, serão motivos de risos e desprezos!

  8. Ja que o Senado não se posiciona algum, nas quatro linhas, precisa dar um basta nessa escalada insana protagonizada pela atual composição do Supremo.

  9. É um Circo de horrores. Começa nessa Suprema corte que não necessita apresentação e vai até ao Suplente que não quer perder a boquinha…. tá feia a coisa.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.