Anvisa autoriza estudo para 3ª dose da vacina da Oxford

O imunizante foi desenvolvido pela AstraZeneca em parceria com a universidade britânica
-Publicidade-
Foto: Kevin David/A7 Press/Estadão Conteúdo
Foto: Kevin David/A7 Press/Estadão Conteúdo

Nesta segunda-feira, 19, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, Anvisa, autorizou a AstraZeneca a fazer um estudo para o uso da terceira dose de sua vacina contra a covid-19 — o produto foi desenvolvido pela farmacêutica em parceria com a Universidade de Oxford.

A aplicação será feita entre 11 e 13 semanas depois da segunda dose. O ensaio clínico contará com voluntários de idade entre 18 e 55 anos, todos sem comorbidades, nos Estados da Bahia (1,5 mil), Rio de Janeiro (1,5 mil), Rio Grande do Sul (3 mil voluntários), Rio Grande do Norte (1,5 mil) e São Paulo (2,5 mil).

Leia também: “Covid-19: SP marca data para novo ciclo de vacinação em 2022”

-Publicidade-
Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site