-Publicidade-

Anvisa recebe pedido de uso emergencial de medicamento contra covid-19

Terapia ainda em investigação é baseada em anticorpos monoclonais
A terapia desenvolvida pela Eli Lilly | Foto: reprodução
A terapia desenvolvida pela Eli Lilly | Foto: reprodução

A Anvisa recebeu nesta terça-feira, 30, pedido de uso emergencial de uma combinação de remédios para tratar a covid-19. Tratam-se dos medicamentos biológicos banlanivimabe e etesevimabe, da empresa Eli Lilly do Brasil Ltda.

O medicamento é recomendado para o tratamento de covid-19 de intensidade leve a moderada em pacientes adultos e pediátricos que não foram hospitalizados. A terapia, ainda em investigação, é baseada em anticorpos monoclonais, que são proteínas usadas pelo sistema imunológico para identificar e neutralizar corpos estranhos, como os vírus.

Leia mais: “Anvisa concede certificado de boas práticas para Janssen e Sputnik V”

Segundo a agência, as primeiras 24 horas serão utilizadas para fazer uma triagem do processo e verificar se os documentos necessários estão disponíveis. Se faltarem informações importantes, elas serão solicitadas ao laboratório.

A avaliação da autorização para o uso emergencial e temporário de medicamento contra a covid-19 é feita no prazo de até 30 dias, mas nos casos em que a documentação está completa, a Anvisa tem deliberado em até sete dias úteis.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comentário

  1. Não vejo a hora de chegar a eleição de 2022 para votar em Bolsonaro de novo.
    Os brasileiros poderiam votar também para tirar ministros do STF.
    Os brasileiros também deveriam pensar muito antes de fazerem besteira na hora de votar para deputados, senadores e governadores.
    Nenhum paulista merece o Dória.
    Considero um erro de digitação.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.