Arrecadação federal de impostos sobe 35% em julho

Resultado foi o maior para o mês da série histórica iniciada há 27 anos
-Publicidade-
No acumulado do ano, impostos recolhidos ultrapassam R$ 1 trilhão | Foto: Reprodução/Pixabay
No acumulado do ano, impostos recolhidos ultrapassam R$ 1 trilhão | Foto: Reprodução/Pixabay

A arrecadação federal somou mais de R$ 171 bilhões em julho e atingiu o maior resultado para o mês da série histórica iniciada há 27 anos. A informação foi divulgada pela Receita Federal nesta quarta-feira, 25. O resultado representa um aumento de 35% na comparação com o mesmo período do ano passado. De janeiro a julho, o total de impostos e contribuições recolhidos ultrapassou R$ 1 trilhão, valor 26% superior ao registrado nos sete primeiros meses de 2020.

Leia mais: “Arrecadação federal atinge novo patamar histórico com alta de 24,49%”

Segundo o ministro da Economia, Paulo Guedes, a arrecadação deste ano deve vir R$ 270 bilhões acima do previsto. “Há efeito da inflação, mas há inequívoco e vigoroso crescimento econômico”, disse. “Os fundamentos fiscais estão mais robustos ainda. Ou seja, o déficit de 1,7% [do PIB em 2021] está caminhando para 1,5%, 1,4%, e, possivelmente, já há um superávit no ano que vem pelo ritmo da retomada de crescimento”, completou.

-Publicidade-

Reportagem especial: “Reforma tributária tem pontos positivos, mas frustrou expectativas, dizem analistas”

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

5 comentários

  1. Como podemos festejar aumento de arrecadação se a sociedade, de maneira geral, está empobrecendo a cada dia? Os preços de alimento, energia, transporte, frete, combustível, etc. estão nas alturas e a sociedade não consegue manter o nível social nos mesmos patamares pré-pandemia. Tem alguma coisa errada! Arrecadar pra diminuir dívida e déficit às custas da desgraça alheia não levará a melhoria social e nem em confiança no país.

    1. se a arrecadação aumentou por crescimento da economia e não por aumento dos percentuais de impostos não é o problema principal… sabemos que imposto é roubo.. mas o congresso é lento para diminuí-los e simplificá-los… esta é a realidade que está posta,, e uma das principais causas de inflaçao é a ‘impressão de dinheiro” não só aqui mas no mundo todo durante esta fraudemia!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro