Bolsonaro anuncia fim de esquema de exploração na Ceagesp

Ambulantes eram obrigadas a pagar tarifa para permanecer no local
-Publicidade-
Foto: Agência Brasil
Foto: Agência Brasil | ceagesp - bolsonaro - ambulantes

Ambulantes eram obrigadas a pagar tarifa para permanecer no local

ceagesp - bolsonaro - ambulantes
A Ceagesp é considerada o maior entreposto do país; Bolsonaro desmantela esquema contra ambulantes | Foto: Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro anunciou o fim de mais um esquema de exploração contra trabalhadores atuantes na Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp). Nesta quinta-feira, 26, ele avisou que a cobrança mensal indevida contra ambulantes da área deixará de existir.

-Publicidade-

Leia mais: “Vazamento no Ministério da Saúde expõe milhões de dados”

“As ambulantes de café também eram exploradas na Ceagesp”, afirmou o presidente da República em postagem divulgada por meio das redes sociais. “Elas pagavam R$ 160 por mês para venderem café e guardar seus utensílios na área”, prosseguiu Bolsonaro. De acordo com ele, cerca de 150 vendedoras eram alvo da ação ilegal. Ou seja: o esquema levantava aproximadamente R$ 24 mil a cada 30 dias.

Assim como o fim da cobrança do “estacionamento” dos carrinhos de mão dos carregadores do local, Bolsonaro afirmou que o presidente da Ceagesp, Mello Araújo, liderou os trabalhos em favor das ambulantes. Ex-comandante da Rota da Polícia Militar de São Paulo, Mello Araújo foi indicado para a função no último mês.

Controlada pelo governo federal, a Ceagesp é considerada a maior estrutura de entrepostos do Brasil.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.