Comentarista sugere que ‘masculinidade tóxica’ prejudica o meio ambiente

Segundo o jornalista da CBN, o grande problema está na 'maneira como os homens são inventados no Brasil e no mundo'
-Publicidade-
O comentarista Michel Alcoforado, durante um evento | Foto: Reprodução
O comentarista Michel Alcoforado, durante um evento | Foto: Reprodução

Michel Alcoforado, comentarista da CBN, sugeriu que a “masculinidade tóxica” está prejudicando o meio ambiente. Isso porque a maioria dos homens insiste em dirigir veículos movidos a gasolina, que estariam destruindo o planeta, em vez de optar por automóveis elétricos, “mais sustentáveis” e ecológicos. O termo “masculinidade tóxica” é o título do comentário dele no site da rádio.

“O melhor jeito de cuidar do meio ambiente é acabar com os homens”, disse Alcoforado, na terça-feira 20. Depois de notar a surpresa da apresentadora do programa, o comentarista garantiu estar brincando. “Enquanto não houver a ‘cura hétero’, quero os homens aqui por perto”, complementou a jornalista.

Segundo Alcoforado, o grande problema está na “maneira como os homens são inventados no Brasil e no mundo”. O comentarista lista alguns argumentos, entre eles, que os homens são treinados para a competição e para expor suas conquistas, como dizer com “quantas mulheres transou e beijou”.

-Publicidade-

Algumas características masculinas dessa suposta construção social acabam associadas à indústria dos carros. De acordo com Alcoforado, elas fazem com que os homens queiram veículos a gasolina em razão da possibilidade de fazer barulho com o motor, visto que os automóveis elétricos são “silenciosos”.

“Especialistas já estão chamando isso de ‘petromasculinidade'”, disse o comentarista, em alusão ao petróleo e à palavra “masculino”. “Como se o último reduto da masculinidade fosse ainda o motor a combustão, e não mais o elétrico. O motor do carro elétrico não faz o barulho que os homens gostam.”

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.