-Publicidade-

Comissões da Câmara convidam Queiroga e mais quatro ministros para esclarecimentos

Além do ministro da Saúde, foram chamados Paulo Guedes (Economia), Braga Netto (Casa Civil), Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional) e João Roma (Cidadania)
Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, foi convidado a comparecer a duas comissões da Câmara
Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, foi convidado a comparecer a duas comissões da Câmara | Foto: Divulgação/Agência Senado

Três comissões da Câmara dos Deputados aprovaram nesta quarta-feira, 24, convites para cinco ministros do governo de Jair Bolsonaro. Os parlamentares cobram explicações sobre as medidas do Executivo para o enfrentamento da pandemia. Um dos convidados é o novo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. Como os ministros foram convidados, e não convocados, eles não são obrigados a comparecer. Ainda não se definiram as datas para as audiências com cada um deles.

Leia mais: “Em ato discreto, Bolsonaro dá posse a Marcelo Queiroga”

Queiroga foi chamado a participar de audiências em duas comissões: Seguridade Social e Família, e Fiscalização Financeira e Controle. A Comissão de Seguridade também convidou o ministro-chefe da Casa Civil, general Braga Netto, para falar sobre a pandemia.

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, foi convidado pelas comissões de Desenvolvimento Urbano e de Fiscalização. Os outros dois ministros convidados pelos deputados foram Paulo Guedes, da Economia, e João Roma, da Cidadania — ambos para a Comissão de Seguridade.

Leia também: “Queiroga se compromete a aplicar 1 milhão de doses por dia”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 comentários

  1. Essas comissões formadas por esquerdistas servem para fazer barulho e tentar desestabilizar o Governo Federal pressionando Ministros com ataques inescrupulosos.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.