Chile é o primeiro país da América do Sul a aprovar uma vacina contra a covid-19

Imunização no país será voluntária e gratuita
-Publicidade-
Foto: CANVA
Foto: CANVA | vacinas - oms - covid-19

Imunização será voluntária e gratuita

pfizer
Vacina da Pfizer é aprovada para uso no Chile | Foto: Saulo Ângelo/Estadão Conteúdo

O Instituto Chileno de Saúde Pública autorizou o uso da vacina contra a covid-19 produzida pela Pfizer, em parceira com a BioNTech, nesta quarta-feira, 16. Com o anúncio, o Chile se torna o primeiro país da América do Sul a aprovar o uso da vacina. A imunização será voluntária e gratuita. A decisão foi tomada em reunião de especialistas do Instituto de Saúde Pública (ISP), que votaram por unanimidade a favor do “uso excepcional no Chile” da vacina Pfizer.

-Publicidade-

Leia mais: “Pazuello: ‘SUS vai priorizar vacinas produzidas no Brasil'”

 

 

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário

  1. O título da matéria está incorreto. O Chile não aprovou vacina nenhuma. Aprovou a utilização emergencial da vacina, o que é totalmente diferente. Esse título parece coisa da FSP, Estadão, Globo e Cia Ltda. Vejam a coletiva de hoje do Ministro Pazuello, pelo amor de Deus!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro