Justiça obriga fechamento de bares e restaurantes em Belo Horizonte

Prefeito da capital mineira, Alexandre Kalil é contra a reabertura do setor
-Publicidade-
Foto: CANVA
Foto: CANVA | bares e restaurantes fechados

Prefeito da capital mineira, Alexandre Kalil é contra a reabertura do setor

bares e restaurante em belo horizonte - fechados
Foto: CANVA

Diferentemente de outros políticos, que brigam na Justiça para dar início à retomada econômica apesar do vírus chinês, o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), recorreu de decisão que liberava a reabertura de bares, lanchonetes e restaurantes na capital mineira. Conforme havia indicado, ele acionou o Tribunal de Justiça local e, ao menos momentaneamente, venceu.

-Publicidade-

Leia mais: “Reabriu. E daí/”

Na tarde desta quarta-feira, 22, o desembargador Gilson Soares Lemes anulou liminar em favor da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), entidade sediada justamente em Belo Horizonte. Anteriormente, contra a vontade de Kalil, um juiz de primeira instância havia permitido que estabelecimentos do setor voltassem a atender fisicamente, inclusive usando o termo “tirania” para se referir ao trabalho do prefeito.

“Busquem uma solução consensual”

O desembargador espera, no entanto, ver a prefeitura da capital mineira e a Abrasel chegaram a um acordo. Assim, entende Lemes, a reabertura poderá ocorrer. “Declaro que os efeitos da decisão suspensiva deverão subsistir até o trânsito em julgado da ação de origem. Registro, contudo, que a presente decisão não impede — aliás, até recomenda, conforme já exposto — que o município de Belo Horizonte e a Abrasel busquem uma solução consensual que busque a compatibilização dos interesses em discussão”, afirma trecho da decisão.

Diálogo

A ordem que obriga bares, restaurantes e lanchonetes a fechar as portas em Belo Horizonte é divulgada no dia em que o presidente-executivo da Abrasel, Paulo Solmucci, reforça o interesse em dialogar com Kalil e demais autoridades da capital de Minas Gerais. Segundo ele, é preciso encontrar soluções para superar a covid-19, mas sem prejudicar economicamente todo um setor.

“Buscamos é o entendimento”

“O que buscamos é o entendimento, o diálogo, desde o começo. Um grande pacto entre todos, com muita responsabilidade, que nos permita superar a crise na saúde, mas também a crise na economia. O que apresentamos agora é um plano consistente, para que seja discutido de modo a incluir a todos, trazendo mais previsibilidade e a esperança de uma retomada que seja segura, sem sufocar de maneira desigual este ou aquele setor”, diz Solmucci, conforme texto divulgado pela entidade.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.