Macron volta atrás e se encontra com médico que defende cloroquina na França

O presidente da França, Emmanuel Macron, decidiu se encontrar nesta quinta-feira, 9, com o médico Didier Raoult, um dos primeiros a publicar estudos sobre o uso da cloroquina no tratamento de pacientes graves com a covid-19.
-Publicidade-

Didier Raoult foi um dos primeiros a defender o uso da medicação em pacientes graves com covid-19

Presidente da França, Emmanuel Macron | Foto: Reprodução/Reprodução
-Publicidade-

O presidente da França, Emmanuel Macron, decidiu se encontrar nesta quinta-feira, 9, com o médico Didier Raoult, um dos primeiros a publicar estudos sobre o emprego de cloroquina no tratamento de pacientes de covid-19 em estado grave.

No início das pesquisas, Macron chegou a rejeitar um protocolo de uso da droga apresentado ao governo francês. Mas o ministro da Saúde da França, Olivier Véran, acabou autorizando sua utilização  para tratar infectados em estado grave e hospitalizados.

O chefe de Estado chegou nesta tarde a Marselha para se encontrar com o professor Didier Raoult, com o propósito de fazer um balanço dos tratamentos contra o coronavírus, informou o Palácio do Eliseu.

O médico tem o apoio de diversas figuras políticas da França, como Christian Estrosi, ex-prefeito da cidade de Nice, que foi curado pela terapia defendida por Didier Raoult, segundo informações da Rádio França Internacional.

Bruno Retailleau, líder do partido Os Republicanos no Senado, publicou em um tuíte, após o anúncio da visita de Emmanuel Macron, estar esperançoso de que o presidente francês “acelere o processo de reconhecimento do tratamento com cloroquina contra o vírus”.

A cloroquina, ou hidroxicloroquina — como é conhecida no Brasil —, tem sido empregada no tratamento de malária desde 1944. A substância pode ser utilizada antes da exposição ao agente causador da  malária e também posteriormente, quando já se deu a contaminação.

Na crise mundial advinda da pandemia de covid-19, o remédio vem se mostrando eficiente na luta contra o vírus. No Brasil, o presidente Jair Bolsonaro defende o uso da medicação.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site