Prefeitos do PSDB repudiam confinamento imposto por Doria

Mandatários de três cidades do interior paulista não demonstram sintonia com o governador de São Paulo
-Publicidade-
Diferentemente do que prega o governador, prefeitos tucanos não querem que todo mundo fique em casa | Foto: DIVULGAÇÃO/GESP
Diferentemente do que prega o governador, prefeitos tucanos não querem que todo mundo fique em casa | Foto: DIVULGAÇÃO/GESP | governador joão doria - prefeitos de são paulo - psdb - confinamento

Mandatários de três cidades do interior paulista não demonstram sintonia com o governador de São Paulo

governador joão doria - prefeitos de são paulo - psdb - confinamento
Diferentemente do que prega o governador, prefeitos tucanos não querem que todo mundo fique em casa | Foto: DIVULGAÇÃO/GESP

Horas antes de João Doria dar detalhes do que classifica como “quarentena inteligente“, conforme registrou Oeste, três prefeitos do interior paulista fizeram questão de pontuar que não concordam com as regras de confinamento atualmente em vigor e que foram impostas há meses pelo governador. Detalhe: o trio de mandatários é igualmente do PSDB, mesmo partido do titular do Palácio dos Bandeirantes.

-Publicidade-

Os três prefeitos tucanos que vão em contrapartida ao discurso de Doria estão à frente de municípios com mais de 100 mil habitantes. É o caso de Duarte Nogueira, de Ribeirão Preto, que administra uma cidade com quase 600 mil moradores. “O Estado tratou por mais de 60 dias de maneira igual os desiguais. Agora, vem a etapa inteligente [da quarentena], eu acho que é a etapa consciente”, disse, segundo registro do UOL.

De acordo com o mesmo UOL, Dilador Borges, de Araçatuba, e Clodoaldo Gazzetta, de Bauru, vão pelo mesmo caminho do colega de função e de PSDB. Além de tecer críticas ao governador em relação às medidas que impuseram o confinamento diante da pandemia de covid-19, os tucanos avaliam que os prefeitos deveriam ter maior autonomia desde o início da proliferação do novo coronavírus no Estado.

“Os prefeitos são responsáveis e não aceitam tomar ações que não estejam respaldadas por decisões médicas”, comentou Gazzetta. Bauru, a cidade administrada por ele, registrou no início desta semana a 14ª morte em decorrência da covid-19. A capital paulista, por exemplo, tem mais de 3 mil óbitos por causa da doença provocada pelo novo coronavírus.

Leia mais:Nos bastidores, Doria e Covas se desentendem sobre fim do confinamento

Prefeito do PSDB quer reabertura do comércio

“Reiteramos o pedido de flexibilização e temos uma grande expectativa. Aqui na região, a pressão é muito grande do comércio, dos trabalhadores. Temos apreensão pela falta de trabalho, algumas empresas não aguentam mais”, reforça Borges, de acordo com o UOL. O prefeito de Araçatuba, local que no início do mês registrou a terceira morte relacionada à covid-19, sinaliza, assim, que o interior de São Paulo já deveria ser atendido com ações mais flexíveis por parte de Doria.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.