-Publicidade-

Vacina da Pfizer: transporte será viabilizado com gelo seco

Imunizante precisa ser acondicionado a menos de 70ºC negativos
Foto: Divulgação/Pfizer
Foto: Divulgação/Pfizer | Foto: Divulgação/Pfizer

Imunizante precisa ser acondicionado a menos de 70ºC negativos

ue
Foto: Divulgação/Pfizer

Recentemente aprovada no Reino Unido e com grandes possibilidades de ser autorizada nos Estados Unidos, a vacina contra o coronavírus desenvolvida pela farmacêutica norte-americana Pfizer tem de ser mantida a uma temperatura abaixo dos 70ºC negativos para não perder a eficácia. Até então, o imunizante contra a catapora requisitava as temperaturas mais baixas — inferior a -20ºC. A solução que vem sendo apontada é o uso de gelo seco no transporte e acondicionamento do imunizador.

As remessas distribuídas na Europa devem ser produzidas na Bélgica e os lotes entregues para os norte-americanos podem vir da fábrica localizada em Kalamazoo, no Michigan. Segundo o Diário de Notícias, jornal português, o produto será embarcado em contêineres acondicionados com gelo seco e com capacidade para transportar 4.785 doses.

A Pfizer estima produzir 50 milhões de doses em 2020 e 1,3 bilhão em 2021. Cerca de 30 milhões delas foram encomendas pelo Reino Unido e 100 milhões pelos Estado Unidos.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comentário

  1. Neste caso, a aplicação desse medicamento só poderá ser feita em cidades de médio a grande porte, onde há estrutura física para manter esse material sob controle, acredito eu. Qual seria o tamanho desses contêineres para 4.785 doses? Isso seria prático o manuseio desse material?

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês