Covid-19: após um mês de lockdown, aumenta o número de pacientes internados em leitos de UTI em Araraquara

Mortes diárias crescem após a implantação da medida
-Publicidade-
O prefeito de Araraquara, Edinho Silva (PT)
O prefeito de Araraquara, Edinho Silva (PT) | Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Em 21 de fevereiro, o prefeito Edinho Silva (PT) foi às redes sociais para informar a população de que a única solução para controlar o aumento crescente de pacientes em leitos de UTI em Araraquara (SP) era a instauração de mais um lockdown no município. Este, muito mais severo que os anteriores, fechou lojas e supermercados e impediu completamente a circulação de pessoas e veículos pela cidade. Passado um mês, o número de pacientes que precisam de leitos de UTI para se tratar da covid-19 aumentou 37% — eram 62 no dia em que a medida entrou em vigor. São 85, segundo o boletim do último domingo, 21 de março.

De acordo com o mais recente boletim epidemiológico local, a taxa de ocupação de leitos de UTI covid-19 está em 89%, enquanto, há um mês, era de 98%. A mudança, contudo, não se deve à redução da demanda, mas ao aumento da oferta. Uma estimativa levando em consideração os dados apresentados fica assim: em 21 de fevereiro deste ano, havia 63 leitos de UTI, contra 95 no último domingo. Caso esses 95 já existissem no dia em que o lockdown foi decretado, a taxa de ocupação não seria de 98%, mas de 64% — bem menor, portanto, que a divulgada ontem.

Desde o começo da pandemia, o município recebe doentes de outras regiões. A assessoria de imprensa da prefeitura, entretanto, não soube responder quantos pacientes internados nas UTIs da cidade eram de Araraquara.

-Publicidade-

Outro número que aumentou consideravelmente foi o de mortos. Entre 31 de dezembro de 2020 e 21 de fevereiro de 2021, o índice diário de óbitos relacionados à doença estava em 1,5. Considerando que os pacientes graves com covid-19 permanecem internados em torno de 15 a 20 dias antes do óbito, Oeste levantou apenas os números entre o 20º dia de lockdown e ontem: período em que a taxa ficou em 3,8 mortes por dia.

Leia também: “Com tratamento precoce, São Loureço não registra uma única morte por covid-19 há quase um mês”

 

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

9 comentários Ver comentários

  1. A lambança e falta de informações fidedignas, se fazem necessárias para a manipulação dos fatos com o consequente estímulo aos mais alienados e desajustados cidadãos, que brigam juntos aos corruptos contra o desenvolvimento do País!

  2. Globo enganando seus leitores:

    Portal G1 (Grupo Globo) – 21.Mar.2021
    Um mês após confinamento, Araraquara registra redução de 39% no número de mortes e de 57,5% dos casos de Covid-19
    https://g1.globo.com/sp/sao-carlos-regiao/noticia/2021/03/21/um-mes-apos-confinamento-total-araraquara-registra-reducao-de-39percent-no-numero-de-mortes-e-de-575percent-dos-casos.ghtml

    Primeiro Parágrafo: “Em meio à redução de casos e mortes, elogios da comunidade científica e protestos dos comerciantes, Araraquara (SP) completa um mês do 1º dia de fechamento total da cidade, como medida de conter a disseminação do coronavírus”.

  3. Difícil de entender, o nosso povo de Araraquara preferenciar um sujeito com o passado de Edinho Silva.
    Pelo amor dos meus filhinhos!!!
    Acorda brasilsão!!!

  4. Enquanto estiver morrendo petistas, tudo bem! Creio que é assim pois foi uma das poucas cidades que prestigiaram esse partido de criminosos e que também não adotaram o tratamento preventivo por acharem que é tratamento do Bolsonaro. Então podem morrer como moscas que não me importo. Passem bem em Araraquara.

  5. Me explica estes números Edinho Silva do PT, a maior organização criminosa do Brasil, vai continuar dizendo que o Bolsonaro que é o genocida.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.