Dez são presos por chacina na noite de Natal em Fortaleza

Além das prisões, os policiais apreenderam armas de grosso calibre, máscaras e uma quantia não revelada em dinheiro
-Publicidade-
Armas e máscaras apreendidas com os criminosos
Armas e máscaras apreendidas com os criminosos | Foto: Divulgação/Polícia Civil do Ceará

A Polícia Civil do Ceará prendeu neste domingo, 26, dez suspeitos de participarem de uma chacina na noite de Natal, durante uma confraternização no bairro de Sapiranga, em Fortaleza. Os bandidos assassinaram seis pessoas e feriram pelo menos outras seis.

Além das prisões, os policiais apreenderam armas de grosso calibre, máscaras e uma quantia não revelada em dinheiro.

A ação de captura dos criminosos foi liderada pelo Departamentos de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), da Polícia Judiciária da Capital (DPJC) e de Inteligência (DIP), em conjunto com a Coordenadoria Operações e Recursos Especiais (Core) da Polícia Civil, além da Coordenadoria de Inteligência da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

-Publicidade-

De acordo com a Polícia Militar, as vítimas participavam de uma confraternização na noite de Natal em um campo de futebol quando foram surpreendidas pelos criminosos. O bando disparou vários tiros contra o grupo.

Esta foi a sétima chacina no Ceará em 2021. Neste ano, mais de 30 pessoas foram assassinadas no Estado nesse tipo de crime.

Segundo testemunhas, houve correria no local e algumas pessoas se esconderam no interior de casas da vizinhança. Depois do crime, os bandidos fugiram em um carro e duas motos. Na manhã de ontem, três suspeitos já haviam sido presos pela polícia.

De acordo com os policiais militares que estiveram no local do crime, horas antes da chacina os criminosos teriam dispersado famílias que ali se reuniam para celebrar o Natal. A ação do bando aconteceu no início da madrugada.

As motivações da chacina estão sendo investigadas. Uma das linhas de investigação está relacionada a uma suposta rixa entre facções criminosas rivais. Algumas das vítimas tinham passagem pela polícia.

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), classificou a chacina como “barbárie” e um episódio “inaceitável”.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.