Direção do PT e equipe de Lula disputam comunicação da campanha

A novidade da sigla é o podcast para evangélicos, previsto para ser lançado neste mês, com o pastor Paulo Marcelo 
-Publicidade-
PT pode arrecadar até  R$ 100 milhões com Fundo Partidário | Foto: André Ribeiro/Futura Press/Estadão Conteúdo
PT pode arrecadar até R$ 100 milhões com Fundo Partidário | Foto: André Ribeiro/Futura Press/Estadão Conteúdo

A campanha de Lula à Presidência da República enfrenta uma disputa pelo comando do setor de comunicação do PT. De um lado, está Franklin Martins, coordenador de comunicação da equipe de Lula; de outro, Jilmar Tatto, secretário de comunicação da sigla.

Conforme noticiou o jornal O Estado de S. Paulo nesta segunda-feira, 14, Tatto e Martins têm protagonizado divergências sobre como conciliar a propaganda de Lula e do PT na corrida presidencial.

A equipe do petista quer investir na marca Lula, e não na imagem do PT, visto que o ex-presidente diz ser pré-candidato de “um movimento para reconstruir a democracia”. É com essa equipe que Lula tenta atrair aliados e montar uma frente contra o presidente Jair Bolsonaro, que vai concorrer à reeleição.

-Publicidade-

Martins quer ter o controle de todas as ações de marketing que envolvem Lula. Já Tatto exige autonomia para administrar as redes sociais, a TVPT — canal do partido no YouTube —, a rádio e o aplicativo.

A novidade com a direção de Tatto é o podcast para evangélicos, previsto para ser lançado neste mês, com o pastor Paulo Marcelo. Contudo, Tatto tem se queixado de interferências em sua área de atuação.

Recentemente, o PT repassou para a equipe de Martins três trabalhos que eram de ordem da comunicação do partido: 1) o monitoramento de tudo o que é falado sobre Lula e o PT nas redes sociais; 2) a plataforma de denúncias sobre fake news; 3) o site do ex-presidente.

Divergências

A decisão de passar à equipe de Martins atribuições que eram de Tatto desagradou à Secretaria de Comunicação do PT. Integrantes da sigla sustentam não haver “dois dinheiros” para custear a comunicação de Lula e do partido. Petistas avaliam ser desperdício bancar serviços diferenciados para Lula e o PT.

Lulaverso

Na semana passada, o WhatsApp suspendeu números de telefone de administradores dos grupos oficiais de apoio a Lula, depois do lançamento do portal Lulaverso. Criada pela comunicação da campanha de Lula, a plataforma marca presença no Twitter, TikTok, Instagram, WhatsApp e Telegram.

A assessoria de Lula informou que o bloqueio temporário das contas foi uma reação automática do WhatsApp ao grande movimento dos grupos. Já Tatto comunicou em um grupo do PT que o Lulaverso não tinha nada a ver com a sigla, mas, sim, com “a equipe de Martins”.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

3 comentários Ver comentários

  1. Se você ver ou ouvir um comunista, um esquerdista, um ladrão, um chefe de quadrilha, um lavador de dinheiro, um deslavado mentiroso, ou assemelhados falando em Deus, procurando palanque em igrejas, desconfie, isole e cancele porque com certeza, além de tudo, é também um rematado ESTELIONATÁRIO!!

  2. Nenhum pastor está autorizado a falar em nome dos EVANGÉLICOS! Pastor não tem domínio nenhum sobre os fiéis, POIS OS EVANGÉLICOS NÃO SERVE A PASTOR, SERVE A DEUS!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.