Doria e Ricardo Nunes negam atrito após ‘apagão’ de vacinas em São Paulo

Mais de 300 unidades de saúde da capital paulista ficaram sem imunizantes na segunda-feira
-Publicidade-
Após falta de vacinas na capital paulista, governador João Doria negou divergências com a prefeitura
Após falta de vacinas na capital paulista, governador João Doria negou divergências com a prefeitura | Foto: Reprodução/YouTube

Em entrevista coletiva realizada no Palácio dos Bandeirantes nesta quarta-feira, 23, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), e o prefeito da capital, Ricardo Nunes (MDB), negaram qualquer atrito em função do “apagão” de vacinas contra a covid-19 na cidade. Na segunda-feira 21, mais de 300 postos de saúde da cidade ficaram sem estoques de imunizantes. A vacinação teve de ser interrompida no dia seguinte.

As relações pessoais com o prefeito Ricardo Nunes e as relações com a prefeitura de São Paulo são as melhores. São fluidas, íntegras e harmoniosas”, disse Doria. “Um processo de vacinação da dimensão da cidade de São Paulo não é um processo simples e fácil. Mas isso não implica em nenhuma desarmonia ou falta de entendimento entre os poderes do Estado e do município”, completou. 

Leia mais: “Após ‘apagão’, São Paulo recebe 186 mil doses para retomar vacinação”

-Publicidade-

Nunes, por sua vez, disse que “a relação com o governo do Estado é a melhor possível”. “Ontem ficamos até meia-noite ou um pouco mais discutindo a questão do calendário e da aplicação das vacinas”, afirmou o prefeito. 

Leia também: “Prefeitura de São Paulo suspende vacinação de 1ª dose nesta terça”

Doria fez questão de dizer que São Paulo não foi a única capital brasileira a sofrer com falta de vacina no início da semana. “Não foi apenas aqui. Também outras seis capitais do país ficaram sem vacinas: Florianópolis, Campo Grande, João Pessoa, Porto Alegre, Salvador e Aracaju”, destacou. 

Leia mais: “Vacinas contra covid-19 acabam em mais de 300 postos em São Paulo”

O governador disse ainda que a situação já foi normalizada. “O Ministério da Saúde regularizou hoje a entrega das vacinas da Pfizer e promete para sexta-feira a entrega das vacinas da Janssen”, afirmou Doria. 

Leia também: “São Paulo prorroga fase de transição até o dia 15 de julho”

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site