Doria recua de flexibilizações, e SP segue na fase de transição até 14 de junho

Há algumas semanas, o tucano havia anunciado o encerramento da atual etapa em 31 de maio. 'Indicadores da pandemia recomendam cautela neste momento', diz o governador
-Publicidade-
João Doria desistiu de flexibilizar as medidas restritivas do plano de reabertura econômica do Estado
João Doria desistiu de flexibilizar as medidas restritivas do plano de reabertura econômica do Estado | Foto: Reprodução/YouTube

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), desistiu das novas medidas de flexibilização anunciadas no dia 19 e confirmou nesta quarta-feira, 26, que o Estado permanecerá na chamada fase de transição do plano de reabertura econômica pelo menos até 14 de junho.

Há algumas semanas, o tucano havia anunciado o encerramento da fase de transição no dia 31 de maio. Mas, de acordo com o governo paulista, os indicadores do Centro de Contingência da covid-19 registram aumento de casos e contaminações pelo novo coronavírus nos últimos dias. “Os indicadores da pandemia recomendam cautela neste momento, e é a cautela que nós estamos adotando”, disse Doria. 

Na atual da fase de transição, os estabelecimentos comerciais em São Paulo podem funcionar até as 21 horas, com 40% da capacidade.

-Publicidade-

Leia mais: “CPI da Covid aprova convocação de nove governadores”

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

6 comentários

    1. Bem lembrado, Jr, eu também quero a resposta à pergunta: se o PR estava esperando o apoio do povo pra agir, tá esperando o que agora? Uma ordem de prisão do STF contra ele? É bom não duvidar de nada nesses tempos.

  1. Este ser fica em seu showzinho ameaçando que se for convocado na CPI vai piorar para o presidente kkkkkk, se a CPI fosse realmente seria e tivesse outro foco ele estaria literalmente ferrado, precisa lembrar que São Paulo é o epicentro da epidemia no País e as acões no combate no estado são e foram de responsabilidade dele, alias ele liderou o motim no STF, segundo ele teria que prestar contas dos milhoes que ele recebeu do governo federal, terceiro dizer por que ele desativou os hospitais de campanha e depois morreram pessoas sem leito, tem que explicar o protocolo da Novalgina e vai pra casa, este cara tem problemas serios ele se acha perfeito e acha que não fez nada de errado na pandemia kkkk quebrou o estado e aumentou todos os impostos, não consegue andar na rua e quer ir na CPI pra atacar o presidente kkk se bem que isto é tudo que aquela corja lá quer né. Fora que ele teria que prestar contas deste contrato que ele fez ai com a china né para comprar esta aguinha benta carissima ai que ele só conseguiu apresentar a documentaçcão na Anvisa em janeiro, acha que engana quem ……se preocupe com o Tarciso calcinha vai dar até dó,

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro