Embraer vai fornecer aviões militares à Holanda

O modelo C-390 venceu a disputa com o norte-americano Lockheed Martin
-Publicidade-
O KC-390, que, em sua versão sem capacidade de reabastecer outros aviões, é chamado de C-390
O KC-390, que, em sua versão sem capacidade de reabastecer outros aviões, é chamado de C-390 | Foto: Agência Brasil

A empresa brasileira Embraer fechou um contrato com a Força Aérea da Holanda para fornecer cinco aeronaves C-390, que serão entregues a partir de 2026. Esse modelo não tem capacidade para reabastecer outros aviões.

É o terceiro contrato de exportação do modelo — todos eles para estratégico mercado europeu da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan). Antes, Portugal havia adquirido cinco unidades e a Hungria, duas.

Segundo o secretário de Defesa holandês, Christophe van der Maat, a ideia inicial era comprar quatro aviões, mas os desafios da saída do Afeganistão e a situação de segurança na Europa com a guerra da Ucrânia mudaram o cenário.

-Publicidade-

O C-390 venceu a disputa com o norte-americano Lockheed Martin C-130J Super Hércules, o mais venerado avião de transporte militar do mundo.

Os valores não foram divulgados, mas Van der Maat disse ao Parlamento holandês na quinta-feira 16 que a previsão com a ampliação das horas de voo estimadas para os aviões é de algo entre € 1 bilhão (R$ 5,3 bilhões) e € 2,5 bilhões (R$ 13,3 bilhões). É um volume bastante polpudo, mas que inclui gastos futuros de manutenção.

No negócio húngaro, de menor escala, o pacote com dois aviões e apoio tecnológico saiu por US$ 300 milhões (R$ 1,5 bilhão no câmbio atual).

“A Embraer está honrada com a decisão. Reconhecendo que ainda há muito trabalho a ser feito nos próximos meses, estamos comprometidos com o sucesso dessa nova fase de cooperação. Neste processo, a Embraer tem o compromisso de aprofundar ainda mais a colaboração com a indústria local e os centros de pesquisa”, informou a fabricante brasileira, em nota.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários Ver comentários

  1. Amigos, já fui “espinafrado” em um canal, quando questionei o “mimimi” de pessoas que criticaram a redução das encomendas da FAB do KC 390. Argumentei que é uma excelente aeronave e, nos moldes do Super Tucano, logo iria conquistar muito mercado. Fico muito feliz vendo minha modesta avaliação se materializando.

  2. Para a parque aeronáutica brasileira ( diga-se EMBRAER e seus parceiros), é uma conquista monstruosa, dado ao lobby poderoso da indústria e governo americano.

    O C-130J, é uma lenda e tem qualidade inquestionável, salvo a superioridade e preço dos C-130.

    A voz da razão, finalmente, falou mais alto na Holanda.

    Com esta decisão, outras encomendas de outros países virão com força!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.