Embraer e Rolls-Royce fecham parceria

Empresas vão estudar o desenvolvimento de uma aeronave com emissão zero
-Publicidade-
Avanços na pesquisa científica podem tornar a energia limpa e renovável um grande facilitador para uma nova era da aviação regional
Avanços na pesquisa científica podem tornar a energia limpa e renovável um grande facilitador para uma nova era da aviação regional | Foto: Divulgação/Embraer

A Embraer fechou uma parceria com a Widerøe e Rolls-Royce. As três empresas vão estudar o desenvolvimento de uma aeronave regional com emissão zero.

“Avanços na pesquisa científica podem tornar a energia limpa e renovável um grande facilitador para uma nova era da aviação regional”, afirmou a empresa brasileira em comunicado no dia 16 de fevereiro.

“As três empresas compartilharão seu conhecimento de design de aeronaves, demanda de mercado, operações e soluções de propulsão, para desenvolver ainda mais a compreensão das tecnologias de emissão zero”, informou a Embraer.

-Publicidade-

Avanços na pesquisa científica podem tornar a energia limpa e renovável um grande facilitador para uma nova era da aviação regional.

Entre outros tópicos, o estudo cobrirá uma vasta gama de empregos de novas tecnologias de propulsão, para examinar diversas soluções potenciais — incluindo aeronaves totalmente elétricas, com célula de combustível de hidrogênio ou aeronaves movidas a turbina a gás de hidrogênio.

“O objetivo de nossa colaboração é criar soluções de voo que atendam segmentos de mercado de maneira verde. Acredito que isso possa levar a uma conectividade totalmente sustentável, incluindo operações intermunicipais de curta distância”, disse Arjan Meijer, Presidente e CEO da Embraer Aviação Comercial.

“Trabalhando com as principais empresas de tecnologia aeroespacial do mundo, nosso objetivo é entender como negócios viáveis podem ser construídos em torno de conceitos regionais de emissões zero, além de aconselhar os fabricantes sobre os requisitos operacionais e as expectativas dos clientes para projetar o melhor serviço sustentável de mobilidade aérea possível”, destacou Andreas Aks, CEO da Widerøe, uma companhia aérea norueguesa.

Chris Cholerton, Presidente da Rolls-Royce, disse que este será um projeto que vai moldar as soluções para operação regional. “Como pioneiros, este é o tipo de desafio de engenharia que apreciamos”. disse.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

3 comentários Ver comentários

  1. kkkkkk
    PARCERIA COM INGLESES e Norte Americanos?!
    Ingles/Americano entram com a cara e o Brasil entra com o Cool.

    Odeio gente imbecil que enxerga o mundo com lentes róseas

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.