Estados flexibilizam uso de máscaras contra covid

Mato Grosso do Sul, Maranhão, Rio de Janeiro e Santa Catarina já não obrigam o uso do equipamento em ambientes abertos
-Publicidade-
Foto: Ricardo Wolffenbuttel/Governo de SC
Foto: Ricardo Wolffenbuttel/Governo de SC

Enquanto o governo federal avalia rebaixar o status de classificação da covid-19 de pandemia para endemia, ao menos cinco Estados brasileiros já tornaram facultativo o uso de máscaras.

No Rio Grande do Sul e em Santa Catarina, as crianças estão liberadas do uso do protetor facial nas escolas. Os Estados de Mato Grosso do Sul, Maranhão, Rio de Janeiro e Santa Catarina já não obrigam o uso do equipamento em ambientes abertos. O governo do Estado do Rio publicou um decreto em que faculta aos municípios a flexibilização do uso de máscara em lugares fechados.

No Distrito Federal (DF), o uso de máscaras deixará de ser obrigatório em locais abertos a partir de segunda-feira 7. Fica mantida a obrigatoriedade do uso de máscaras no DF somente “em espaços públicos fechados, equipamentos de transporte público coletivo, estabelecimentos comerciais, industriais e de serviços e nas áreas de uso comum dos condomínios residenciais e comerciais”.

-Publicidade-

Em São Paulo, o governador do Estado, João Doria (PSDB), anunciou que a decisão será tomada na próxima terça-feira, 8, durante reunião do comitê estadual da covid. A tendência é de liberar da obrigação de uso ao ar livre. Segundo Doria, o comitê deve avaliar também se libera crianças em idade escolar da obrigatoriedade de usar máscara.

O Fórum Nacional de Governadores, que abrange os 26 Estados e o Distrito Federal, deve realizar uma reunião ainda neste mês para definir novas regras para o uso de máscaras em todo o país. De acordo com o governador do Piauí, Wellington Dias (PT), coordenador do fórum, já foi pedida uma análise da situação atual da pandemia ao comitê científico que assessora a tomada de decisões.

Por que a pandemia caminha para o fim

O registro diário de contaminações por covid-19 continua em queda no mundo, mostrou um levantamento do site Our World in Data. O portal é vinculado à Universidade de Oxford.

No pico de contágio da pandemia de coronavírus, em 24 de janeiro, o site registrou 436 novos contaminados para cada milhão de habitantes no planeta. Na terça-feira da semana passada, 22 de fevereiro, a contagem já havia caído para quase metade: 226 por milhão. No domingo 27, dado mais recente na plataforma, foram 198 novos casos a cada milhão de habitantes do planeta.

O mesmo ocorre com as mortes. No ápice, em 26 de janeiro de 2021, morreram 18 pacientes para cada 10 milhões de habitantes. Foram 12 mortos nessa mesma proporção na terça-feira passada, e dez no domingo.

“O mundo se despede da pandemia”, reportagem na Edição 101 da Revista Oeste, mostra que pelo menos 20 países no mundo já flexibilizaram as regras para o combate ao coronavírus.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

3 comentários Ver comentários

  1. Flexibilizar o que?? Eu mesmo jamais usei essa focinheira maldita na rua.. na prática esses cães do inferno querem “liberar” o que todos já fazem, vontade de desossar esses filhos da puta principalmente o maldito do doria

  2. Não tem que flexibilizar nada, tem que acabar de uma vez por todas com essa focinheira que prejudica a respiração e a oxigenação natural e que não impede ninguém de contrair “vírus” nenhum! Não há estudo algum, e em lugar nenhum do planeta, que possa comprovar que essas focinheiras funcionem para impedir contágio viral. O objetivo dessas máscaras é apenas simbólico, e é também um experimento social em larga escala e sem precedentes, visando quantificar quantas pessoas já estão completamente submissas ao Estado Totalitário Globalista. Estado Globalista e Draconiano que já vai engolindo o Brasil a cada dia que passa. Deus julgará esses tiranos. E esse dia não está longe!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.