Ex-chefe da Polícia Federal vai para embaixada do Brasil nos EUA

Rolando Alexandre de Souza foi nomeado adido da corporação na representação diplomática em Washington
-Publicidade-
Jair Bolsonaro e o ex-diretor-geral da Polícia Federal Rolando Alexandre de Souza
Jair Bolsonaro e o ex-diretor-geral da Polícia Federal Rolando Alexandre de Souza | Foto: Isac Nóbrega/PR/Divulgação

O ex-diretor-geral da Polícia Federal (PF) Rolando Alexandre de Souza foi nomeado adido da corporação na embaixada do Brasil em Washington, nos Estados Unidos. Ele deixou o comando da PF no dia 6 de abril.

A nomeação foi publicada na edição desta quinta-feira, 13, do Diário Oficial da União e é assinada pelo presidente Jair Bolsonaro e pelos ministros da Justiça, Anderson Torres, e das Relações Exteriores, Carlos França.

A designação do ex-chefe da PF tem validade de três anos a partir de sua apresentação à representação diplomática do país nos EUA. Ele substituirá o delegado federal Eugênio Coutinho Ricas, que estava no posto desde 2018.

-Publicidade-

Leia mais: “Operação da PF mira quadrilha envolvida em tráfico internacional de drogas”

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro