Forças Armadas ampliam produção de álcool em gel e cloroquina, diz Defesa

Em meio à pandemia de coronavírus, o Ministério da Defesa anunciou nesta segunda-feira, 30, que os laboratórios das Forças Armadas aumentaram a produção de álcool em gel e de cloroquina. Segundo a pasta, a produção ocorre no Laboratório Farmacêutico da Marinha, no Laboratório Químico Farmacêutico do Exército e no Laboratório Químico Farmacêutico da Força Aérea, todos localizados no Rio de Janeiro.
-Publicidade-
Foto:  Adriano Gadini/Pixabay
Foto: Adriano Gadini/Pixabay

Insumos, que estão sendo usados durante a pandemia de coronavírus, serão produzidos em unidades que ficam no Rio de Janeiro

Foto: Adriano Gadini/Pixabay
-Publicidade-

Em meio à pandemia de coronavírus, o Ministério da Defesa anunciou nesta segunda-feira, 30, que os laboratórios das Forças Armadas aumentaram a produção de álcool em gel e de cloroquina.

Segundo a pasta, a produção ocorre no Laboratório Farmacêutico da Marinha, no Laboratório Químico Farmacêutico do Exército e no Laboratório Químico Farmacêutico da Força Aérea, todos localizados no Rio de Janeiro.

O álcool em gel é usado para a higienização da mãos e a cloroquina tem sido utilizada no tratamento de pacientes que estão internado em estado grave.

O laboratório do Exército é detentor do registro da cloroquina e iniciou a produção na segunda-feira passada, 23.

Segundo o Ministério da Defesa, a estimativa é que a produção dos laboratórios militares possa chegar a 500 mil comprimidos de cloroquina por semana.

Já em relação ao álcool em gel, a previsão é que o laboratório do Exército produza 180 mil bisnagas de 85 mililitros de álcool em gel.

Como informa a Agência Brasil, os laboratórios químico-farmacêuticos das Forças Armadas atuam em parceria com o Ministério da Saúde, reduzindo o custo de produção e a compra de medicamentos importantes de alto custo e complexidade.

Ao todo, são 21 laboratórios oficiais no país, que, juntos, produzem cerca de 30% dos medicamentos utilizados no Sistema Único de Saúde (SUS).

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site