Revista Oeste - Eleições 2022

Fugitivos da guerra: Brasil acolhe mais de 100 ucranianos

Foram 74 vistos e 27 autorizações de residência humanitária em março
-Publicidade-
O <i>status</i> de refugiado prevê uma série de proteções a pessoas perseguidas em seus países ou vítimas de conflitos
O status de refugiado prevê uma série de proteções a pessoas perseguidas em seus países ou vítimas de conflitos | Foto: Reprodução/ONU

O Brasil concedeu 74 vistos e 27 autorizações de residência humanitária a ucranianos no mês de março, em um total de 101 acolhidos, de acordo com um balanço divulgado pelo Ministério da Justiça nesta segunda-feira, 11.

A portaria interministerial de acolhida humanitária para pessoas dessa nacionalidade afetadas pela guerra com a Rússia foi regulamentada no dia 3 de março e prevê tanto o visto, que pode ser solicitado no exterior, quanto a autorização de residência, para aqueles que já estão em solo brasileiro.

Segundo os dados, em 2022 quatro ucranianos foram reconhecidos como refugiados no país e outros 37 aguardam resposta ao pedido em andamento. De 2010 a 2021, 74 solicitações do tipo foram recebidas e 15 foram aprovadas.

-Publicidade-

O status de refugiado, que prevê uma série de proteções a pessoas perseguidas em seus países ou vítimas de conflitos, é julgado pelo Comitê Nacional para os Refugiados (Conare).

De acordo com o governo, junto com os poloneses, os ucranianos compõem o maior contingente de imigrantes eslavos no país.

Entre janeiro de 2010 e dezembro de 2021, mais de 3,3 mil pessoas dessa nacionalidade registraram residência no país, a maioria delas no Sudeste, sendo 83% do sexo masculino, com idade entre 25 e 39 anos.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário Ver comentários

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.