Governo prorroga MP que dá mais prazo para aéreas reembolsarem cancelamentos

Medida passa a valer para voos cancelados até 31 de outubro de 2021
-Publicidade-
Um avião da Airbus | Foto: N509FZ/Wikimedia
Um avião da Airbus | Foto: N509FZ/Wikimedia | Sindicatos Azul

Medida passa a valer para voos cancelados até 31 de outubro de 2021

companhias aéreas, prejuízo, anac, coronavírus, transporte aéreo
Passageiros podem usar crédito para futuras compras de passagens ou serviços oferecidos pelas aéreas | Foto: Oliver Holzbauer/Flickr

O presidente Jair Bolsonaro editou na noite de quinta-feira 31 uma medida provisória que prorrogou por dez meses o prazo de 12 meses para que as companhias aéreas reembolsem integralmente os valores das passagens dos clientes que tiveram voos cancelados em razão da pandemia de covid-19.

-Publicidade-

Leia também: “Despedida: Itaú convoca para 31/01 assembleia para definir saída da XP”

Em agosto do ano passado, o governo deu o prazo de 12 meses para o reembolso de passagens referentes a voos de 19 de março a 31 de dezembro de 2020. Agora, a medida vale também para os voos cancelados até 31 de outubro de 2021.

Além do reembolso do pagamento, os passageiros podem optar por um crédito de valor igual ou maior que a passagem cancelada, para ser usado em novas compras futuras de passagens ou serviços oferecidos pelas companhias aéreas.

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro