-Publicidade-

Ibaneis Rocha demite comandante da PM após ele tomar ‘xepa’ da vacina

Doses que sobram no fim do dia destinam-se a profissionais das forças de segurança pública que atuam na linha de frente
Ex-comandante-geral da PM-DF Julian Rocha Pontes | Foto: Renato Alves/Agência Brasília
Ex-comandante-geral da PM-DF Julian Rocha Pontes | Foto: Renato Alves/Agência Brasília

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), exonerou nesta sexta-feira, 2, o comandante da Polícia Militar de Brasília, coronel Julian Rocha Pontes, de 47 anos, após ele tomar uma das doses remanescentes da vacina contra a covid-19. A “xepa” são doses que sobram de um frasco aberto e precisam ser aplicadas para que não se percam.

Essas unidades que sobram estão sendo destinadas a profissionais das forças de segurança que atuam na linha de frente do combate à pandemia, o que não seria o caso do coronel, segundo especificações da Secretaria de Saúde do DF. O início da vacinação geral para as forças de segurança pública não tem data marcada.

Leia mais: “Presidente do STF toma 1ª dose de vacina contra a covid-19”

Julian Rocha Pontes se defendeu e, segundo o portal G1, disse que não houve nenhuma irregularidade. “Eu não furei fila. Tomei as remanescentes. Não desobedeci a critérios da vacinação. Tomei aquelas sobras, após as 17 horas.” O substituto será o coronel Márcio Cavalcante de Vasconcelos.

Linha de frente

Um documento da Secretaria de Saúde considera profissionais de segurança na “linha de frente”:

  • militares que fazem a escolta das vacinas;
  • policiais que fiscalizam o horário de funcionamento do comércio e atuam no combate a aglomerações;
  • aqueles que acompanham a vacinação, na organização do trânsito dos drive-thrus;
  • militares nos atendimentos pré-hospitalares.
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.