Itapemirim quer suspensão de 16 linhas de ônibus interestaduais

Com isso, 73 cidades atendidas pela empresa serão impactadas pela medida, que passa a valer em 27 de janeiro
-Publicidade-
A Itapemirim pediu a suspensão de 16 linhas de ônibus interestaduais
A Itapemirim pediu a suspensão de 16 linhas de ônibus interestaduais | Foto: Divulgação/Itapemirim

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) atendeu ao pedido da Viação Itapemirim de suspender 16 linhas de ônibus interestaduais operadas pela empresa. A Itapemirim pertence ao mesmo grupo dono da Ita, companhia aérea que cancelou todos seus voos em 17 de dezembro.

Com isso, 73 cidades atendidas pelas linhas de ônibus serão impactadas pela medida, que passa a valer em 27 de janeiro. É o que informa a portaria publicada no Diário Oficial da União da última quinta-feira, 30.

As linhas que deixarão de ser atendidas são:

-Publicidade-

Areia (PB) — Recife (PE);

Belo Horizonte (MG) — Recife (PE);

Brasília (DF) — Maceió (AL);

Cachoeiro de Itapemirim (ES) — Campos dos Goytacazes (RJ);

Caldas Novas (GO) — Maceió (AL);

Feira de Santana (BA) — Fortaleza (CE);

Recife (PE) — Barra dos Garças (MT);

Recife (PE) — Curitiba (PR);

Recife (PE) — Foz do Iguaçu (PR);

Recife (PE) — Rio de Janeiro (RJ);

Recife (PE) — São Paulo (SP);

Rio de Janeiro (RJ) — Teresina (PI);

Salvador (BA) — Sobral (CE);

São Paulo (SP) — João Pessoa (PB);

São Paulo (SP) — Santa Cruz do Capibaribe (PE);

Teresina (PI) — Belém (PA).

De acordo com a ANTT, a Itapemirim opera em 482 cidades. O fim dessas 16 linhas resultará em uma redução de aproximadamente 15% do mercado de atuação da empresa no transporte rodoviário.

Imbróglio

Conforme noticiou Oeste, a Itapemirim foi alvo de um processo administrativo, aberto pelo Ministério da Justiça, a fim de apurar a situação da Ita. Na semana passada, a companhia suspendeu as operações, deixando mais de 45 mil consumidores sem as passagens já compradas para o fim deste ano.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários Ver comentários

  1. Com a ausência de Camilo Cola, o fundador, os herdeiros estão pouco se lixando pela saúde da empresa. Só querem lucros fáceis, e o resto que se dane. Mui breve, a Itapemirim será apenas uma lembrança de uma grande empresa.

  2. Coitadinho do Senhor Camilo Cola. A vida inteira ergueu uma potência, para os herdeiros burros jogarem tudo no lixo. Não entendo como montaram essa natimorta Ita aérea. Agora perdem concessões por terra para o transporte de passageiros. Como estará a Itapemirim cargas? E quem fica no prejuízo, além do povo, é a previdência social que fica a ver navios.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.