-Publicidade-

Juíza mantém pedido da esquerda e escolas no Rio continuam fechadas

Prefeitura já entrou com recurso
PT e Psol pediram a suspensão das aulas presenciais
PT e Psol pediram a suspensão das aulas presenciais | Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Georgia Vasconcellos da Cruz, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública, decidiu pelo fechamento das escolas na cidade do Rio de Janeiro. Na segunda-feira 5, a magistrada manteve a liminar concedida ao PT e ao Psol por um juiz plantonista. “Ainda que, conforme evidências científicas e, portanto, fato notório, a criança não transmita o vírus da mesma maneira que o adulto, o professor ou qualquer outro profissional infectado é agente transmissor”, argumentou Vasconcellos da Cruz, na decisão. “A cadeia transmissiva continua, podendo o adulto contaminar a criança que, assintomática (ou não) carrega o vírus para casa. Ante o exposto, mantenho a liminar”, sustentou a juíza.

Apesar do entendimento, a prefeitura da capital fluminense já recorreu: “A Procuradoria Geral do Município utilizou como argumentos o cumprimento de todos os protocolos sanitários pelas escolas municipais, bem como o aval do comitê científico para o funcionamento das escolas da cidade, sejam elas públicas ou particulares”. O comitê de enfrentamento do coronavírus, vinculado ao Executivo municipal, e que reúne autoridades e especialistas em saúde, se reuniu na tarde de segunda e recomendou o retorno dos estudantes às escolas. A Justiça ainda não bateu o martelo quanto ao processo impetrado pelo prefeito Eduardo Paes (DEM-RJ).

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.