Justiça tranca ação contra Lula por corrupção

O petista era acusado de receber vantagens indevidas da Odebrecht para aumentar uma linha de crédito da empresa no BNDES
-Publicidade-
Decisão foi tomada pelo juiz Frederico Botelho de Barros Viana, da 10ª Vara da Justiça Federal do DF  | Foto: Reprodução/Instagram
Decisão foi tomada pelo juiz Frederico Botelho de Barros Viana, da 10ª Vara da Justiça Federal do DF  | Foto: Reprodução/Instagram

O juiz Frederico Botelho de Barros Viana, da 10ª Vara da Justiça Federal do Distrito Federal, trancou uma ação penal contra o ex-presidente Lula. No processo, o petista era acusado, mais uma vez, de corrupção por ter recebido vantagens indevidas para influenciar no aumento de uma linha de crédito da Odebrecht no BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) para investimentos em Angola, segundo O Globo. A investigação, batizada de Janus II, teve início em 2016, como um desdobramento da Lava Jato.

“Lula e a censura anunciada”, artigo de J. R. Guzzo publicado na Edição 76 da Revista Oeste

O trancamento da ação publicado nesta segunda-feira, 6, atingiu todos os envolvidos no caso, entre eles Paulo Bernardo e Antonio Palocci. Eles eram acusados de receber, com Lula, R$ 64 milhões da Odebrecht. O juiz acolheu a tese da defesa do petista e entendeu que o caso era baseado em elementos já anulados pelo Supremo Tribunal Federal.

-Publicidade-

Leia mais: “Justiça nega pedido de Lula e mantém em Brasília ação que investiga doações a instituto”

Telegram
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro