Mandato de Lula ‘é exatamente o governo Dilma’, diz economista

Para Alan Ghani, as premissas fiscais dos petistas são semelhantes
-Publicidade-
Economista Alan Ghani participou do programa <b>Oeste Sem Filtro </b> desta  quarta-feira | Foto: Reprodução Rumble
Economista Alan Ghani participou do programa Oeste Sem Filtro desta quarta-feira | Foto: Reprodução Rumble

O modelo de administração apresentado pelo novo governo de Luiz Inácio Lula da Silva tem as mesmas premissas fiscais do primeiro governo da ex-presidente Dilma Rousseff. A análise do cenário econômico foi feita pelo economista Alan Ghani, durante o programa Oeste Sem Filtro desta quarta-feira, 25.

“Não tem como dar certo o que está sendo colocado na mesa”, disse o economista. “Até agora, as sinalizações são muito ruins. É a volta ao banco público fomentador do crescimento econômico, que não gera crescimento e só gera deterioração fiscal. Lula fala em revisar a meta de inflação. Está falando: ‘Vem cá’, vamos aceitar uma inflação maior, tolerar uma inflação maior. Ele pensa em acabar com a independência do Banco Central [BC], depois propõe moeda única. É exatamente o governo Dilma.”

-Publicidade-

Para Ghani, as políticas apresentadas por Lula durante as viagens à Argentina e ao Uruguai são fatores determinantes no afastamento de investimentos estrangeiros no país. Medidas que enfraquecem o BC e aumentam o endividamento dos bancos públicos — como o BNDES — são pontos-chave para a fuga de capitas vindos de fora do Brasil, observou o especialista. “É questão de tempo para o investidor internacional tirar dinheiro do Brasil.”

Na entrevista, o economista foi interpelado sobre a viabilidade da moeda comum entre os países da América Latina. Ele disse que a ideia não tem condições de ser implantada no Mercosul e salientou que não é possível utilizar a Zona do Euro como modelo, visto que há diferenças entre os blocos.

“Não tem a menor condição de isso dar certo”, afirmou Ghani. “Porque, primeiro, são economias mais pobres. Os outros países estão em frangalhos. Outro ponto: como vou equiparar essas economias, para criar a moeda única? Seria inviável. Nem a China conseguiu não ter essa dependência do dólar. Não vai ser o Brasil, com acordo com a Argentina, que vai ficar menos dependente.”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

13 comentários Ver comentários

  1. Lula já sabe que vai destruir a economia do Brasil e quer dizer para todos que pegou a economia destruida para justificar o rombo que ele e sua corja vão fazer.

  2. Carta de Luladrão à Revista Oeste:

    A todof of vornaliftaf da Revifta Oefte: eu goftaria de divêr que eu nun têiu língua prêva, que iffo é túdu mintira. Goftaria também de divêr que eu fô inofênti, não robêi a Petrobráif, nem a Eletrobráif, nem o BNDEF, nem o fítio de Atibaia, nem o tripéks do Guarujá, nem o apatamêntu de Fão Benádo, nem o Inftituto Lula, nem a conta na Fuífa (na Zoropa). Iffo túdu é facanávi duf meuf amígu currúptu, eu num fabía di nada diffo. É facanávi também do Férfio Môru, aqueli fuíf fiadaputa de Curitiba, onde fiquei doif ânuf prêvo naquêli frio abfurdo abafo di féro. Agora que o Effeteéfi (STF) mi foltô, eu fô inofênti e nun dêvo maif nada, péffo prus tôdof of leitôref da Revifta Oefte qui acrediti nimim e apoiem meu guvêunu. Maf fi não quifé apôiá eu e o PT, e ficá difêndo qui teve fráudi nazurna, então fai tomá nukú tudumundu, feuf fafifta du caraio. Nunquéru fóto de ninguêim, eu quero é diêro dufêif, bando de trôfa! Bêjo no coraffaum dufêif, e vai Curíntia !!!

  3. Os mesmos equívocos; os mesmos erros.
    Enquanto esse governo agir sob o espírito de vingança, revanche e de querer desfazer tudo o que o governo anterior fez, o Brasil só irá perder.

  4. Moeda única entre países com economias tão díspares é um suicídio para o Brasil. A União Européia está enfrentando uma crise econômica sem precedentes.

  5. Estelionato eleioral: Em vez de cumprir com as promessas está fazendo o contrário em muitas coisas, tais como: nada de aumento acima da inflação para o Auxílio Brasil e nem a inflação foi corrigida; nada de isenção do Imposto de Renda até 5 mil reais, pelo contrário está ferrando com quem ganha acima de 1,5 salário.

  6. NÃO vamos aguardar a chegada no precipício. Esse ancião feito presidente está doente da cabeça pelo vício e pelo desejo incontrolável de vingança, mesmo não tendo cumprido 1/10 de seus crimes. Tem um séquito de bôbos e aproveitadores em sua volta. Alguém com um mínimo de lucidez e patriotismo, precisa avisar que o rei do…está nú. Precisa ser contido antes de se adonar dos três poderes na tentativa de implantação da ditadura nazi-comunista do terror e do medo.

  7. Bem. Diante de tais fatos, não vamos esperar que tudo se deteriore, economia, emprego, saúde, educação, segurança ( essa então), para EMPICHAR esse incompetente.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.