MEC define volta às aulas presenciais para 1º de março

Decisão foi anunciada pelo ministro Milton Ribeiro
-Publicidade-
O titular do MEC, ministro Milton Ribeiro: volta às aulas em março de 2021 | Foto: Reprodução/CNN Brasil
O titular do MEC, ministro Milton Ribeiro: volta às aulas em março de 2021 | Foto: Reprodução/CNN Brasil | ministro milton ribeiro - volta às aulas em primeiro de março

Decisão foi anunciada pelo ministro Milton Ribeiro

ministro milton ribeiro - volta às aulas em primeiro de março
O titular do MEC, Milton Ribeiro: volta às aulas em março de 2021 | Foto: Reprodução/CNN Brasil

A volta às aulas presenciais em faculdades e universidades públicas e privadas no Brasil tem data definida. O ministro da Educação, Milton Ribeiro, afirmou na noite desta segunda-feira, 7, que o retorno às atividades nas instituições de ensino superior se dará a partir de 1º de março de 2021.

-Publicidade-

Leia mais: “Movimento de pais pede retomada de aulas presenciais”

Em entrevista à emissora de TV CNN Brasil, o titular do Ministério da Educação (MEC) considera o início de março uma “data equilibrada e boa” para as universidades se movimentarem para a volta às aulas. Para o ministro, o tempo definido — a ser confirmado por meio de portaria publicada em edição extraordinária do Diário Oficial da União — servirá para serem feitos “ajustes” nos câmpus espalhados por todo o Brasil.

“Um dos últimos países a retomarem as aulas presenciais”

Milton Ribeiro chamou atenção para o fato de o Brasil ser “um dos últimos países a retomarem as aulas presenciais” em meio à pandemia provocada pelo novo coronavírus. Nesse sentido, Oeste registrou que o Reino Unido anunciou lockdown parcial no fim de outubro — mas com escolas e faculdades seguindo normalmente abertas.

Análise dos reitores

Segundo a CNN Brasil, o ministro da Educação ainda destacou que o retorno de aulas presenciais poderá ser analisado, caso a caso, pelos reitores das universidades. Para isso, o titular do MEC destacou algumas possibilidades que poderiam repensar o cronograma de determinada instituição, como definição de regras de confinamento na cidade os Estado onde estiver o campus ou registros de novos casos de covid-19 entre alunos e professores.

Leia também: “A formação que deforma — O ensino está de ponta-cabeça e o pensamento anticapitalista infecta as salas de aula no país”, reportagem produzida pela editora Branca Nunes e publicada na capa da Edição 37 da Revista Oeste.

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

3 comentários

  1. Segundo a matéria =>“Um dos últimos países a retomarem as aulas presenciais”<=, não é e nunca foi novidade a força contrária dos sindicatos vinculados à instrução do brasileiro, via greves atrás de greves, paralisações sob quaisquer pretextos, zero de aprendizado técnico necessário ao desenvolvimento da sociedade e tudo em favor das artes, vida indígena, assuntos ligados à sexualidade, vida dos quilombolas, escravatura, …, tudo pelo blá, blá, blá que traz o dinheiro fácil para novelas, músicas, literaturas, teses, pós, …. É o País do desperdício e despropósito!
    Não é à toa que um dos países mais ricos do mundo é também um dos mais caros e mais atrasados.
    A esquerda, desde FHC para cá, nada de braçadas na única coisa que sabe fazesr: criticar, reivindicar, exigir, consumir, degradar, mentir, distorcer, …, para o desenvolvimento do País!

  2. Completamente sem ritmo e pujança. Falta coragem e determinação para esse ministro enfrentar de frente essa situação com as universidades, cuja maioria dos professores, se deixar, ficará eternamente na vadiagem.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro