Montadoras de automóveis apostam na lacração

As belas paisagens percorridas em alta velocidade foram substituídas por casais homossexuais em busca de 'novas experiências' e disputas entre machos alfa
-Publicidade-
Foto: Divulgação/Pixabay
Foto: Divulgação/Pixabay

Nada de carros trafegando por paisagens maravilhosas em alta velocidade. A onda das montadoras agora é lacrar. Nesta semana, a Chevrolet lançou uma campanha do automóvel modelo Onix 2022 com duas mulheres lésbicas.

No vídeo, uma delas propõe à namorada “desconectar para criar conexões reais”. O vídeo encerra com um beijo na boca das duas — que, não se sabe o motivo, foi cortado de alguns vídeos.


A campanha veio pouco mais de duas semanas depois da Volkswagen lançar o novo Polo. A propaganda exibe também um casal homossexual — desta vez com dois homens. “Novas experiências”, “novas conexões” e “novas histórias” são algumas das palavras que aparecem com a bandeira do movimento LGBT, olhares apaixonados e um selinho final.

A lacração começou a aparecer já em 2013 em uma campanha da Volkswagen para o mesmo Polo. No comercial, um homem dá carona para uma mulher, acelera o carro com tudo numa curva para ela bater a cabeça no vidro e cair desmaiada em seu colo. Em seguida, ele passa dirigindo na frente de colegas para fazer inveja, insinuando que estaria recebendo sexo oral.

Leia também: “Capitalismo selvagem ou capitalismo ‘do bem’?”, reportagem de Mônica Gailewitch publicada na Edição 81 da Revista Oeste

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.