Moraes prorroga inquérito sobre suposta interferência de Bolsonaro na PF

O processo foi aberto a pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) após acusações do ex-ministro da Justiça Sergio Moro, quando ele deixou o governo
-Publicidade-
Inquérito que investiga Bolsonaro por suposta interferência na PF foi prorrogado por Alexandre de Moraes
Inquérito que investiga Bolsonaro por suposta interferência na PF foi prorrogado por Alexandre de Moraes | Foto: Rosinei Coutinho/SCO/STF

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), prorrogou por mais 90 dias o inquérito que apura suposta interferência do presidente Jair Bolsonaro na Polícia Federal (PF). O processo foi aberto a pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) após acusações do ex-ministro da Justiça Sergio Moro, quando ele deixou o governo.

“Considerando a necessidade de prosseguimento das investigações, a partir do encerramento do julgamento do agravo regimental iniciado pelo plenário em 08/10/2020, bem como a proximidade do recesso, nos termos previstos no art. 10 do Código de Processo Penal, prorrogo por mais 90 dias, contados a partir do encerramento do prazo final anterior (27 de abril), o presente inquérito”, anotou Moraes em seu despacho.

-Publicidade-

Leia mais: “Moraes derruba decisão que tornou Temer réu na Lava Jato”

Até o momento, o plenário do STF não decidiu como deve ser o depoimento de Bolsonaro — presencial ou por escrito. Em novembro do ano passado, a Advocacia-Geral da União (AGU) informou à Corte que o presidente abriria mão de dar explicações sobre o episódio e que o processo poderia ser encaminhado à PF para que o relatório final fosse elaborado. Para Moraes, no entanto, o investigado não pode deixar de ser ouvido em interrogatório.

Leia também: “Moraes rejeita novo pedido de Witzel para suspender processo de impeachment”

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

7 comments

  1. Que piada, depois de mais de um ano não encontraram nada, assim como não encontraram nada nos inquéritos das supostas fake news e atos anti democráticos. STF procrastinando a própria vergonha.

  2. Esta na hora de Michel Temer dar um basta nesse rapaz indicado por ele para o STF, afinal Temer até tem sido bom conselheiro do governo Bolsonaro que também o considera. Esse rapaz que será o futuro presidente do TSE, prorrogou recentemente por mais 90 dias as investigações da PF no inquérito das fakes e atos anti democráticos, no qual a deputada Bia Kicis esta sendo investigado por motivo desconhecido, e autora no Congresso PEC do VOTO IMPRESSO, verdadeiro horror para os ministros do STF que recentemente declararam inconstitucional Lei de 2015 aprovada pelo Congresso Nacional que o instituía.
    Dá para entender porque não querem transparência nas urnas eletrônicas? Pior, sequer imaginam os graves conflitos sociais nas acirradas disputas de 2022 que poderiam ser evitadas com o VOTO IMPRESSO.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site