Novos caças Gripen são batizados pelo presidente Bolsonaro

Até 2027 os 36 caças de origem sueca deverão estar no Brasil
-Publicidade-
O Gripen F-39 (foto: Agência Brasil)
O Gripen F-39 (foto: Agência Brasil)

O presidente Jair Bolsonaro batizou ontem os dois primeiros caças Gripen F-39 na base aérea de Santa Cruz, Rio de Janeiro. Os dois são identificados pelos prefixos FAB 4101 e FAB 4102. A cerimônia foi realizada como parte das comemorações pelo Dia da Aviação de Caça.

Segundo a Agência Brasil, mais quatro Gripen deverão chegar até o fim do ano. Em 2027 todos os 36 caças encomendados na Suécia (e parcialmente fabricados pela Embraer) estarão no país. Uma alteração no contrato vai permitir a compra de quatro caças adicionais.

O major Abdon Rezende de Vasconcelos, um dos três pilotos habilitados para comandar o Gripen, descreveu assim o novo caça da FAB: “É uma aeronave multimissão, executa missões em ar e em solo de reconhecimento com equipamentos mais modernos dos que temos e também novos sensores estão sendo incorporados. Isso permite que o piloto tenha maior consciência situacional em combate e, com isso, ele consegue empregar os seus armamentos de forma mais eficiente”.

-Publicidade-

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

3 comentários Ver comentários

  1. Ansioso para que comecem serem montados/fabricados AQUI…..
    Serão, no total, 76 caças, uma quantia IMPRESSIONANTE, pois esse caça tem altíssima capacidade, excelente manobrabilidade, baixíssima assinatura de radar (menos de 0,5 metro, só para comparar..o superhonet norte americano tem assinatura de mais de 1 m)
    MAS É IMPERATIVO A CONSTRUÇÃO e TERMOS 03 SUBNUC (submarinos nucleares) o mais breve possível.
    Ai NÃO PRECISAREMOS da segunda Base NAVAL no Maranhão.

  2. Não sei se essas aeronaves estão atualizadas, ao que me consta, são caças já superados de geração 4.5 e já está se falando por aí em caças de 6ª geração, os de 5ª geração são os russos SU-35 que estão sendo derrubados quase que diáriamente na Ucrânia. Então em 2027, quando chegarem os últimos exemplares, já está na hora de serem substituidos, se daqui até lá não acontecer nada por aqui, e espero que não aconteça mesmo, pois será um Deus-nos-acuda.

    1. O nosso paramentro é a Amércia latina. E, mais importante que os caças em si é a transferencia de tecnologia. Sabendo fazer, nós mesmo evoluiremos para tecnologia de sexta, sétima, geração, etc.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.