Os tuítes que justificaram o inquérito do STF sobre fake news

Alexandre de Moraes alegou que o objeto é investigar notícias fraudulentas, ameaças e demais infrações que atingem a honorabilidade e a segurança do STF
-Publicidade-
Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil
Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

Alexandre de Moraes alegou que o objeto é investigar notícias fraudulentas, ameaças e demais infrações que atingem a honorabilidade e a segurança do STF

Alexandre de Moraes Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

Na manhã desta quarta-feira, 27, agentes da Polícia Federal (PF) cumpriram 29 mandados de busca e apreensão em cinco Estados e no Distrito Federal. A operação apura supostas fake news contra o Supremo Tribunal Federal e seus ministros. Ao justificar a decisão, Alexandre de Moraes alegou que o objeto do inquérito é investigar “notícias fraudulentas (fake news), falsas comunicações de crimes, denunciações caluniosas, ameaças e demais infrações revestidas de animus caluniandi, diffamandi ou injuriandi, que atingem a honorabilidade e a segurança do Supremo Tribunal Federal, de seus membros; bem como de seus familiares”.

-Publicidade-

O ministro afirmou que as postagens contêm “graves ofensas a esta Corte e seus integrantes, com conteúdo de ódio e de subversão da ordem”. Moraes acrescentou que “toda essa estrutura, aparentemente, está sendo financiada por um grupo de empresários que, conforme os indícios constantes dos autos, atuaria de maneira velada fornecendo recursos (das mais variadas formas)”.

O ministro reproduziu algumas mensagens que sustentariam a ação da Polícia Federal. Confira algumas:

“Mais que isso. Querem o caos. Estão querendo repetir 1968, onde o STF da época soltou a escumalha terrorista (não é mera coincidência), levando o governo da época a endurecer com o AI -5 para preservar a segurança nacional e institucional. Querem o mesmo agora pra nos acusar d golpe” (@oofaka, 8 de novembro de 2019).

“Não é só pela questão da 2a instância nem pela soltura de Lula. É por tudo que Gilmar já fez e poderá fazer contra o Brasil. Ele é um dos homens mais poderosos do Brasil e crê ser imune à voz do povo. Não o é. Qnd o Sapão cair, iremos ao próximo: Toffoli” (@bernardopkuster, 11 de novembro de 2019).

“O STF, via Marco Aurélio Mello, acaba de rasgar mais uma vez a Constituição, dando a governadores e prefeitos o poder de restringir o direito de ir e vir de cidadão brasileiros. Temos então, com autorização da JUSTIÇA, DITADORES governando estados e cidades. Art. 142 Já” (@oofaka, 24 de março de 2020).

“Governadores, prefeitos, ministros do STF, e líderes do Poder Legislativo são todos co-autores desses crimes de genocídio e lesa pátria ! Não sairão ilesos. Pagarão caro por isso nessa vida” (@opropriofaka, 1o de abril de 2020).

“Depois do silêncio da imprensa em relação a TODOS os protestos que aconteceram HOJE, fica claro que Maia, Alcolumbre e STF estão preparando uma desidratação SEM LIMITES do governo Bolsonaro. Se isso acontecer, o povo vai ficar calado ?’ (@allantercalivre, 18 de abril de 2020).

‘Eu não tenho a menor dúvida que a cabeça da serpente do establishment brasileiro é o Gilmar Mendes e tudo é feito a partir da anuência dele. Não tem sujeito mais perigoso no Brasil que ele. O caso dele é julgamento por tribunal militar sob a acusação de traição a pátria’ (@Leitadas_Loen, 19 de abril de 2020).

‘Eu expliquei que ESTE tipo de interferência jurídica no Governo Federal iria ocorrer por causa da ação midiático- política de Sérgio Moro, que ganhou força mediante a decisão monocrática de Alexandre de Moraes para suspender a nomeação do diretor da PF. Isto só vai aumentar’. (@bernardopkuster, 1 de maio de 2020).

‘O STF hoje é o maior fator de instabilidade e insegurança jurídica no país. Está claramente a serviço da bandidagem e ignora a Constituição ao inventar interpretação contra a lei. Primeiro criou um crime sem lei e agora inventa teses para anular sentenças da Lavajato’ (Perfil BiaKicis, 5 de maio de 2020).

‘Recado aos Ministros do STF: não brinquem com a Lava Jato, ou nós vamos derrubar CADA UM DOS SENHORES’ (Perfil @ZambelliOficial, 14 de março de 2019).

‘O Ministro Toffoli tinha a grande chance de tentar recuperar a imagem já desgastada do STF. Preferiu terminar de jogar a imagem da Corte na Lama. #STFVergonhaNacional’ (Perfil @filipebarrost, 8 de novembro de 2019).

“São Paulo: Dória e STF trabalhando em conjunto para matar o povo de fome” (Perfil @douglasgarcia, 17 de abril de 2020).

“Fui treinada na Ucrânia e digo: chegou a hora de ucranizar!” (Perfil @_Sarawinter, 20 de abril de 2020).

“Já passou da hora de contarmos com as forças armadas. Passou !” (Perfil @DanielPMERJ, 19 de abril de 2020).

“Hoje foi o dia que mais vi vagabundo falando de constituição. Para eles só não vale a parte em que todo poder emana do povo” (Perfil @cabojunioamaral, 19 de abril de 2020).

“Ministros hipócritas ! Eles acusam os manifestantes que pediram a intervenção de golpistas, enquanto eles ministros do STF é que estão dando um golpe contra a CF e contras liberdades individuais garantidas” (Perfil @oofaka, 22 de abril de 2020).

Pelo que é possível perceber, será considerado “ofensa grave” até chamar alguém de bobo.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

25 comentários Ver comentários

  1. Não vi nada de absurdo. Criticas. Algumas contundentes, mas criticas. Será que o STF não pode ser criticado? Criticar o Maia, pode? Criticar o Bolsonaro, pode? Se formos por este caminho teremos que fechar muitos canais de TV e Jornais (falam absurdos diários contra o Bolsonaro). Muito piores que estes tuítes.

  2. Carambola, não poderei chamar um ministro do STF de incompetente? De fiéis aos reizinhos que o colorem lá… Só posso falar bom dia e boa noite nas redes?

  3. Só li verdades. Podem vir me prender também, assino embaixo de cada uma. Meu nome completo está abaixo, moro em Brasília. Não é difícil me encontrar.

  4. Só vi verdades. Pessoas indignadas com o STF Ditador. Gente, o q q isso? Q absurdo as pessoas não poderem se manifestar!! Quem paga os altos salários desse desgraçados??

  5. Gente, gente!! O QUE É ISTO?? As majestades togadas não conseguem discernir um desabafos e críticas de ameaças?? MORAES ESTÁ DE BRINCADEIRA, NÉ??
    Estou cansada de ver AMEAÇAS REAIS no Twitter de esquerdistas radicais, que falam em MATAR, acertar a FACADA, ATIRAR nas manifestações. A atriz global MARIA FLOR disse em vídeo que desejava “arrastar a cara de Bolsonaro no chão até sangrar”.
    #MoraesÉUmaVergonha
    #STFVergonhaNacional

    1. Exato, Leila! Em 15 minutos no Tweeter ou Instagram vemos muito mais que isso em ameaças a Bolsonaro e seus seguidores. O STF está usando de abuso do poder! Não aceitam críticas, mesmo sendo pessoas públicas. E ainda ficam usando os recursos (tempo e dinheiro) da PF nessa brincadeira defensiva deles. QUE LIBEREM A ESCUTA DO CELULAR DO ADVOGADO DO ADÉLIO ENTÃO.

      1. Mas é muita ignorância postar notícias falsas sobre os togados!!!Quer especular sem certeza, sacanear o Witzel está na moda. CULPA DE BOLSONARO. Parece que o capitão ñ tolera juiz!!!Precisamos de “bandeirinhas”, para liberar os “impedimentos”.

      2. Nooosssa! Esquerdopata idiota dando pitaco aqui? Certamente o dinheiro que usou pra pagar pela assinatura é oriundo de propina ou roubo.

      3. PF não deveria ter cumprido as ordens pois são frutos de ilícito e a PF NÃO PODE ferir a lei, descumpri-la, ser conivente ou cúmplice de ato ilícito.

        Sobre os posts. Concordo em gênero, numero e grau.

      4. Opiniões colocadas são “as provas”? Liberdade de expressão na constituição é fictícia? Não vi nenhuma mentira!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.