Pela primeira vez desde outubro, nenhum Estado tem ocupação de UTI acima de 80%

Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) divulgou novo boletim nesta quarta-feira, 11
-Publicidade-
Índices de ocupação de leitos de UTI de todos os Estados brasileiros estão abaixo de 80%
Índices de ocupação de leitos de UTI de todos os Estados brasileiros estão abaixo de 80% | Foto: Reprodução/Mídias Sociais

Segundo dados do boletim divulgado nesta quarta-feira, 11, pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), nenhum Estado brasileiro registra neste momento índice de ocupação igual ou maior que 80% em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para covid-19. É a primeira vez que isso ocorre desde outubro do ano passado.

De acordo com a Fiocruz, cinco Estados estão na zona de “alerta intermediário”, com ocupação de UTI igual ou superior a 60%, mas ainda abaixo de 80%: Roraima (70%), Rondônia (64%),  Mato Grosso (79%), Goiás (78%), e Rio de Janeiro (67%). Em março deste ano, todos os Estados do país — com exceção de Rondônia — apresentavam percentuais maiores do que 80%.

Leia mais: “Covid-19: Brasil chega a 70% dos adultos vacinados com uma dose”

-Publicidade-

“O mapa atual reflete os ganhos adquiridos com as vacinas e o processo de vacinação, que deve ser ampliado e acelerado”, diz a Fiocruz. O documento alerta, no entanto, para o patamar ainda alto de casos e mortes por covid-19 e defende a manutenção de medidas sanitárias de prevenção, como uso de máscara e distanciamento social.

Situação nas capitais

Entre as capitais, 19 estão fora da zona de alerta: Rio Branco (12%), Manaus (54%), Belém (44%), Macapá (29%), Palmas (53%), Teresina (39%), Fortaleza (53%), Natal (34%), João Pessoa (19%), Recife (39%), Maceió (25%), Aracaju (43%), Salvador (38%), Belo Horizonte (57%), Vitória (36%), São Paulo (43%), Florianópolis (31%), Porto Alegre (59%) e Brasília (59%).

Leia também: “São Paulo anuncia ‘virada da vacina’ para imunizar jovens de 18 a 21 anos no fim de semana”

No alerta intermediário, aparecem Porto velho (63%), Boa Vista (70%), São Luís (64%), Curitiba (65%), Campo Grande (65%) e Cuiabá (74%). Por fim, no nível de alerta máximo, estão Rio de Janeiro (97%) e Goiânia (92%).

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário

  1. UTI Covid né, pois os hospitais a muito tempo tem as UTIS lotadas, conta outra, agora se ao invés do nosso dinheiro ter ido pra Cuba pra fazer Porto, Venezuela etc, tivessemos investido na Saúde, quantas vidas teriam sido salvas, quem é o verdadeiro Genocida o que mandou dinheiro pra socorrer estados e municipios ou o que mandou nosso dinheiro para fora, para ditaduras esquerdopatas.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro