PF cumpre mandados contra desembargadores do TRT-RJ

Investigações são desdobramento da operação que afastou Wilson Witzel do cargo de governador
-Publicidade-
Os agentes devem cumprir 11 mandados de prisão e 26 de busca e apreensão
Os agentes devem cumprir 11 mandados de prisão e 26 de busca e apreensão | Foto: Divulgação/PF

Nesta terça-feira, 2, a Polícia Federal iniciou a Operação Mais Valia — um desdobramento da Operação Tris in Idem, responsável por afastar o então governador Wilson Witzel (PSC) em agosto de 2020. Na mira das investigações estão desembargadores do Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro (TRT-RJ) e empresários que estariam ligados por um esquema de corrupção. A suspeita é que os magistrados tenham recebido vantagens indevidas para beneficiar os donos de algumas empresas. O mecanismo teria sido instalado durante o governo de Witzel.

Os agentes devem cumprir 11 mandados de prisão e 26 de busca e apreensão. Um dos alvos da operação é o desembargador afastado Marcos Pinto da Cruz. As ações foram autorizadas pela ministra do Superior Tribunal de Justiça Nancy Andrighi, a pedido da vice-presidência da Procuradoria-Geral da República.

-Publicidade-

Leia também: “Vaccari e Duque são condenados em ação da Lava Jato”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 comentários

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.