População de rua aumenta na pandemia em São Paulo

Em dois anos, o número de pessoas nas ruas da capital paulista cresceu 31%
-Publicidade-
Atualmente, há quase 32 mil pessoas vivendo nas ruas da cidade de São Paulo
Atualmente, há quase 32 mil pessoas vivendo nas ruas da cidade de São Paulo | Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

Em dois anos, a população de rua na cidade de São Paulo cresceu 31%, divulgou a Prefeitura na noite de domingo, 23.

Atualmente, há quase 32 mil pessoas vivendo nas ruas. O aumento de 2019 para 2021, de 7,5 mil pessoas, equivale a toda a população em situação de rua do Rio de Janeiro, analisou a prefeitura.

A dimensão da situação também pode ser compreendida a partir da comparação com o número de habitantes da maioria das cidades do Estado: “das 645 cidades paulistas, 449, ou 69% do total, têm quantidade de moradores menor do que a população em situação de rua aferida na cidade de São Paulo”, informou a prefeitura.

-Publicidade-

Os dados são do segundo Censo da População em Situação de Rua, que deveria ser realizado apenas em 2023, mas foi antecipado numa tentativa de propor respostas rápidas às consequências socioeconômicas da pandemia da covid-19. A empresa contratada para o levantamento foi a Qualitest Ciência e Tecnologia Ltda.

O Censo mostrou um aumento na quantidade de pessoas abordadas que estavam acompanhadas por alguém que consideram como integrante de sua família. Essa declaração foi identificada em 20% das entrevistas em 2019, porcentual que subiu para 28,6% neste ano.

Apesar do perfil majoritário permanecer masculino, em idade economicamente ativa e de idade média de 41,7 anos, o porcentual de mulheres em situação de rua passou de 14,8% do total para 16,6%.

Entre os motivos apontados pelos entrevistados para estarem em situação de rua, estão os conflitos familiares (34,7%), a dependência de álcool e outras drogas (29,5%) e a perda de trabalho/renda (28,4%).

Pobre São Paulo

Em dezembro, uma reportagem da Revista Oeste já revelava essa situação dramática nas ruas da maior cidade do país. “A cada eleição, uma nova promessa vazia se esvai em ações que beiram o improviso e são pouco efetivas em solucionar o problema”, destacou Paula Leal. Confira a reportagem “Pobre São Paulo” na edição 91 de Oeste.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

9 comentários Ver comentários

  1. O principal culpado é o próprio povo paulistano, que por acreditar na conversa desses esquerdolóides filhos da p…. e corruptos, colocaram por décadas pt e psdb no comando de uma máquina como SP. As eleições estão aí, finalmente me parece que o cara da infraestrutura do Governo Central vai concorrer para Governador do estado, quatro anos com esse cara à frente muita coisa pode mudar, pra melhor é claro!

  2. As pessoas sérias sabem de quem é a culpa. Não adianta jogar nas costas do Bolsonaro. Não fossem as posições corajosas do presidente, hoje a situação estaria muito pior.

  3. Aumentou a População de rua, assaltos, violência, sequestros, quebradeira geral do comercio, cidades abandonadas, sujas, caos total e o incompetente do calcinha só pensa em vacina e na presidência, pior governador de todos os tempos sem dúvidas, ta com os bolsos cheios para sua campanha e dane-se o resto.

  4. Palmas para o coveiro paulistano que a essas horas está a abrir covas no inferno para seus companheiros que já reservaram um pedaço daquele latifúndio e também à Doriana. Este é o grande resultado de suas “competentes” administrações.

  5. A economia a gente vê depois. Tá aí… quem mais sofre com as mazelas políticas são os menos necessitados, aqueles lembrados pelos políticos na eleição mas esquecidos no dia seguinte à votação. Parabéns, bando de oportunistas e pandeminions safados.

  6. Pobre São Paulo, abandonada pelo Agripino Calça Apertada Dória, esquecida pelo falecido Covas e completamente jogada as traças pelo atual e incompetente prefeito que o nome nem sei se tão insignificante. Esses dias passei pelo viaduto da Paulista e vi um amontoado de drogados, sujeira, brigas, mendigos dopados no meio da rua, uma situação lamentável, estou falando de aproximadamente 100 pessoas, barracas, fezes no chão, etc. Essa é a gestão do Dória, esse é o PSDB.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.