Protestos em São Paulo e no Rio acabam em pancadaria

A tropa de choque da PM usou bombas de efeito moral para dispersar a multidão depois do começo de uma briga entre manifestantes pró e contra o governo
-Publicidade-
Conflito na Avenida Paulista | Foto: guiicaetano/Twitter
Conflito na Avenida Paulista | Foto: guiicaetano/Twitter

A tropa de choque da PM usou bombas de efeito moral para dispersar a multidão depois do começo de uma briga entre manifestantes pró e contra o governo

Esquerda - protesto - confronto - polícia
Conflito na Avenida Paulista | Foto: guiicaetano/Twitter

Um protesto organizado por partidos de esquerda, torcidas organizadas e movimentos sociais em São Paulo terminou em pancadaria e em confronto com a Tropa de Choque da Polícia Militar. Alguns manifestantes foram detidos por portar canivetes.

-Publicidade-

De acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, a PM usou bombas de efeito moral para dispersar a multidão depois do começo de uma briga entre militantes pró e contra o governo. Os manifestantes, muitos vestindo camisetas de torcidas organizadas de futebol, reagiram lançando pedras e fogos de artifícios contra os policiais.

Lojas e bancas de jornais localizadas na Avenida Paulista, local do protesto, foram depredadas pelos manifestantes, que tentaram fazer barricadas no meio da rua.

Vestidos de preto, eles diziam estar lutando “contra o fascismo e em defesa da democracia”

Rio de Janeiro

Na capital fluminense, no calçadão de Copacabana, outro ato acabou em confusão. O protesto foi organizado por grupos de esquerda e torcidas organizadas.

A Polícia Militar reagiu com bombas de gás lacrimogênio depois do início de um conflito, informou o G1.

Confira imagens dos protestos:

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

6 comentários

  1. Manifestação antifascista de esquerda ou pró-Ditadura ? Como sempre, os esquerdistas distorcem os fatos. NÃO VAI TER GOLPE. NÃO SE ILUDAM.

      1. Como que a Oeste chama uma manifestação de um grupo violento e que defende o totalitarismo de antifascista?
        Os integrantes desta revista não sabem o que é fascismo? Cadê o filtro?
        Então Mussolini e seus “camicie nere” eram o quê?
        Jornalistas??? Vocês???

      2. ⁰Duss bobagens nessa reportagem: antifascistas e torcidas organizadas. Na verdade eram ativistas de esquerda iniciando hoje o que Zé Dirceu e Lula prometeram. Destruir o país.

  2. Desde quando torcida organizada representa democracia? Senta a pua, FAs! a hora do artigo 142 é chegada; os comunistas não destruirão o Brasil.

  3. Os fascínoras ANTIFAS são os mesmos que aqui nos U.S. incendiaram carros e propriedades. Essa é a desculpa contra o deplorável racismo e o estúpido assassinato do George Floyd, quando na verdade esse é um grupo financiado pelo magnata George Soros que nos E.U.A quer promover a derrota do Trump nas eleiçoes. No Brasil é exatamente o mesmo, com a diferença de que até agora o único objetivo é tirar o Presidente do cargo.
    Fica nítido que a PM de São Paulo, sob ordens do CANALHA Doria, fez vista grossa aos atos de violência por parte desse bando criminoso.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro