Prova para oficial da FAB tem questão sobre linguagem neutra

Textos de apoio informaram aos candidatos que nada há de errado no uso do dialeto
-Publicidade-
Foto: Reprodução/Twitter
Foto: Reprodução/Twitter

Os concorrentes a uma vaga para oficial de apoio da Aeronáutica se depararam com uma questão sobre linguagem neutra. A prova extraiu um texto do Jornal da USP, escrito pela professora Heloísa Buarque de Almeida, que sustenta: “A linguagem inclusiva pode ser considerada um movimento social e faz parte da evolução da língua”. A acadêmica afirma, ainda, que trata-se de um movimento de transformação. “Há discursos que acham que as coisas são fixas, mas não é assim e nunca foi”, informa trecho do texto de Almeida.

Adiante, os candidatos são expostos a exemplos do uso do dialeto: Elu é muito atenciose. Elu é minhe namorade. Ajude sue amigue. Elu é bonite. Elu é sue colega. O trabalho delu ficou muito bom. O artigo argumenta que esse idioma sofre muitos ataques prenconceituosos porque abrange minorias. “A linguagem neutra é mais uma das mudanças decorrentes da língua, criada para preencher uma lacuna na língua portuguesa. Seu uso é perfeitamente aceitável”, argumenta Heloísa Almeida, ao salientar que o uso dos termos não é algo incorreto.

O exame termina com um texto do escritor Sérgio Rodrigues, com a finalidade de tentar fazer uma contraposição ao mencionar que a linguagem neutra é um modismo que desaparecerá. A Revista Oeste tentou contato com o Ministério da Defesa por e-mail e por telefone, porém, até o momento, não obteve resposta. O espaço está aberto para o posicionamento da pasta. A denúncia foi feita nas redes sociais pela jurista Ludmila Lins Grilo, no domingo 27, dia em que os estudantes fizeram a avaliação.

-Publicidade-

Veja imagens

Imagem

Imagem

Tuíte

Leia também: “A estupidez da linguagem neutra”, reportagem publicada na Edição 62 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

12 comentários Ver comentários

  1. prova oficial com esta aberração de viado e sapatão ? vale portugues ERRADO ? É, acho que tá cheio deles nas FFAA, envermelharam as forças e todos estão virando invertidos…se estamos esperando a corda arrebentar, com as meninas das FFAA j~´a não acontecerá mais

  2. Que lixo em!
    Cada dia que passa, vejo este país chafurdar-se cada vez mais na merda!
    Vejo que então, este país jamais irá mudar, porque as “nossas” forças armadas estão tão SUJAS, quanto o resto.
    Por isto que até hoje, não fez nada por nós.
    Fazem parte de todo o saco de EXCREMENTO!

    1. E a AERONÁUTICA aceitou uma aberração dessas??? imbecilidade é pouco, imaginem que essa professora gastou tempo elaborando💩 um texto bosta e sem importância nenhuma, tudo isso fazendo a um salário pago por nós, otários contribuintes. A linguagem do “P” seria mais útil 🖕🏾

  3. PQP, estamos perdidos, quando as Armas ficam progressistas nos restam poucas esperanças. Só falta eles implantarem um saiote rosa para dias de cerimonia.

  4. Temos problemas demais para perder tempo com o circo. A compra de urnas eletrônicas por exemplo estando em curso uma proposta que as torna inúteis.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.