Queiroga: ‘Não podemos destruir o país e ficar trancados em casa’

Ministro disse que, apesar do aumento de casos de coronavírus, há queda no número de mortes
-Publicidade-
O ministro da saúde, Marcelo Queiroga, durante evento no Rio de Janeiro - 15/05/2022 | Foto: Reprodução/Redes Sociais
O ministro da saúde, Marcelo Queiroga, durante evento no Rio de Janeiro - 15/05/2022 | Foto: Reprodução/Redes Sociais

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, participou de uma caminhada de incentivo à atividade física no Rio de Janeiro neste domingo, 15. Depois da agenda, ele falou com os jornalistas sobre o aumento de casos de covid-19 no Brasil.

Segundo Queiroga, com o relaxamento das medidas contra a doença, é natural o aumento de casos, mas destacou que o sistema de saúde está preparado para esse crescimento e que o país tem de conviver com o coronavírus.

“Houve uma flexibilização das chamadas medidas não farmacológicas, é natural que aumente o número de casos, mas nosso sistema de saúde tem capacidade de atender e, na prática, o que nós temos: uma queda no número de óbitos”, disse.

-Publicidade-

Queiroga também falou sobre as restrições em cidades chinesas para conter a covid-19.

“A China desde o começo pratica esses lockdowns, e qual foi o resultado? Na realidade, o presidente Bolsonaro, desde o princípio, disse ser necessário enfrentar o problema de saúde, mas também precisamos cuidar da nossa economia”, observou o ministro. “Não podemos destruir o país e ficar todo mundo trancado em casa com medo. Temos de conviver com o vírus, não vai ser extinto, temos que conviver com a doença e para isso nós temos o nosso sistema de saúde.”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário Ver comentários

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.