Queiroga: nova variante exige ‘os mesmos cuidados’

'A principal arma para enfrentar essa situação é a nossa campanha de imunização', disse o ministro da Saúde
-Publicidade-
Marcelo Queiroga, ministro da Saúde, disse que os cuidados não mudam com a variante Ômicron
Marcelo Queiroga, ministro da Saúde, disse que os cuidados não mudam com a variante Ômicron | Foto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou neste domingo, 28, que a variante Ômicron, detectada na África do Sul e já presente em países de quatro continentes, exige “os mesmos cuidados” de outras cepas do coronavírus.

Em uma live transmitida nas redes sociais, Queiroga voltou a destacar a importância da vacinação contra a covid-19 para a proteção dos brasileiros.

“Gostaria de tranquilizar todos os brasileiros porque os cuidados com essa variante são os mesmos cuidados que temos com as outras. A principal arma para enfrentar essa situação é a nossa campanha de imunização”, disse o ministro.

-Publicidade-

O secretário de Vigilância da Saúde do Ministério da Saúde, Arnaldo Medeiros, que também participou da transmissão, recomendou que as pessoas evitem viagens para locais em que a Ômicron está circulando com mais intensidade.

Pelo que se sabe até o momento, a variante sul-africana, apesar de aparentemente mais contagiosa, provoca sintomas leves da covid-19 na grande maioria dos casos. Na África do Sul, em geral, os infectados se queixaram de fadiga, dores musculares e de cabeça, tosse seca e irritação na garganta.

A variante foi descoberta por Angelique Coetzee, presidente da Associação Médica da África do Sul, que disse à agência de notícias France-Presse que grande parte dos pacientes atendidos está se recuperando bem e não precisou de internação.

Por precaução, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomendou, na noite de sábado 27, que o governo federal proíba a entrada no país de viajantes de mais quatro países da África.

A recomendação agora inclui Angola, Malauí, Moçambique e Zâmbia na lista de países que já haviam sido vetados anteriormente (África do Sul, Botsuana, Eswatini, Lesoto, Namíbia e Zimbábue).

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.