Secretário de Doria rechaça ‘lockdown’: ‘As pessoas vão morrer de fome’

Jean Gorinchteyn defende restrições 'mais robustas e enérgicas', mas diz que fechamento total da economia poderia causar um 'problema civil'
-Publicidade-
'Fazer o <i>lockdown</i> significa colocar uma parcela vulnerável numa situação difícil sem o auxílio', diz Jean Gorinchteyn
'Fazer o lockdown significa colocar uma parcela vulnerável numa situação difícil sem o auxílio', diz Jean Gorinchteyn | Foto: Vinícius Nunes/Asi/Estadão Conteúdo

O secretário estadual da Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn, afirmou nesta terça-feira, 2, que é contra a decretação de lockdown em todo o Brasil como tentativa de conter o avanço da covid-19.

Em entrevista à CBN, o responsável pela área da saúde na gestão do governador João Doria (PSDB) alertou para as consequências do fechamento total da economia, principalmente para os mais pobres.

Leia mais: Lockdown em São Paulo tomou ‘banho de marketing‘, analisa Ana Paula Henkel

-Publicidade-

“Sou contra o lockdown, como ele é feito em outros países, enquanto nós não tivermos esse auxílio [emergencial] para as pessoas que dependem disso. Temos que fazer restrições mais robustas e enérgicas, mas o lockdown no nosso país, não temos condições de fazer. As pessoas vão morrer de fome. Vamos ter um problema civil.”

Gorinchteyn afirmou ainda que “fazer o lockdown significa colocar uma parcela vulnerável numa situação difícil sem o auxílio”.

O secretário da Saúde também opinou sobre a área da educação, falando da situação das escolas em meio ao agravamento da pandemia. Para Gorinchteyn, as aulas presenciais deveriam ser repensadas neste momento.

“Se nós estamos entendendo que as pessoas estão em risco circulando, temos que avaliar as situações a que as pessoas estão expostas. Então, temos que avaliar as escolas”, disse.

“O problema não são as escolas, mas a circulação das pessoas em seu entorno. Professores, pais que levam os filhos, o transporte público… Nos próximos dias, vale observarmos isso.”

Leia também: “O fracasso do lockdown, reportagem de Branca Nunes e Paula Leal publicada na Edição 45 da Revista Oeste

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

7 comentários

  1. Esse cara não fala coisa com coisa. Fecha mas ruim, abre mas também não tá bom.
    Isso aí é secretário da saúde do Estado de São Paulo ?
    Estamos bem arrumados.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site