Sem dar detalhes, Bolsonaro promete ‘ajuda’ a caminhoneiros autônomos

Benefício pago pelo governo seria uma compensação pelos reajustes recentes no preço do diesel
-Publicidade-
Jair Bolsonaro prometeu ajuda a caminhoneiros autônomos
Jair Bolsonaro prometeu ajuda a caminhoneiros autônomos | Foto: Alan Santos/PR

Como medida de compensação pelos reajustes recentes no preço do diesel, o governo deve pagar um auxílio para cerca de 750 mil caminhoneiros autônomos. Ao menos é o que prometeu o próprio presidente Jair Bolsonaro nesta quinta-feira, 21, sem dar maiores detalhes sobre o benefício.

A promessa de Bolsonaro foi feita durante um pronunciamento no município de Sertânia, em Pernambuco, onde ele participou da inauguração de um ramal de distribuição de água. Segundo o presidente, “os números serão apresentados nos próximos dias”.

-Publicidade-

“Nós vamos atender os caminhoneiros autônomos. Em torno de 750 mil caminhoneiros receberão uma ajuda para compensar o aumento do diesel”, disse Bolsonaro.

Embora ainda não tenha havido qualquer anúncio oficial, o auxílio aos caminhoneiros seria de cerca de R$ 400 por mês e valeria até dezembro de 2022 — último mês do atual governo. A medida teria um custo de R$ 4 bilhões aos cofres públicos.

No mês passado, a Petrobras anunciou um reajuste no preço do diesel vendido às distribuidoras. O valor médio passou de R$ 2,81 para R$ 3,06 por litro. Nas bombas, segundo a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o valor médio do litro do diesel na última semana foi de quase R$ 5.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

3 comentários Ver comentários

  1. O governo federal tem que parar com essas atitudes populistas de ajudas e auxílios por toda vida. Eu tenho uma micro empresa com 8 funcionário e ontem fiquei sabendo que serei “OBRIGADO” a contratar uma empresa de Clínica de Medicina e Segurança do Trabalho a partir de fevereiro de 2022. Ou seja, enquanto o governo distribui meu dinheiro, dos impostos, nos auxílios e benesses eu tenho que arcar com mais uma despesa sob pena de pagar uma multa de MAIS DE QUATRO MIL REAIS se não enviar tais relatórios para o eSocial a partir de fevereiro de 22…. e olha que sou bolsonarista hein!!! mas agora não concordo com essas ações populistas e já prevendo eleições do ano que vem. Passou dos limites. Ontem levou o mercado financeiro pro chão…

  2. O ministro da economia, o Posto Ipiranga já está a pedir uma licencinha para para enfiar a mão numa grana extra a fim de furar o teto do barraco para fazer mais um dos seus “programas assistenciais” e com isso já provocou até uma alta do dólar que irá afetar muita coisa por aí, até mesmo no preço dos combustíveis. Aí dá mais um furo no teto do barraco até transforma-lo em um autêntico barracão de zinco por conta de mais um “auxílio” para os amigos caminhoneiros e assim, caminha a humanidade. É como dizia o mestre Bezerra da Silva: Malandro é malandro, mané é mané.

  3. Esse sujeito aí é mestre na arte da enrolação. Claro que não dará detalhes já que se trata de mais uma magistral embromação. Vai vendo Brasil…

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.