PRF admite uso de gás lacrimogênio em abordagem

Agentes foram afastados
-Publicidade-
Momento em que Genivaldo é contido dentro do porta-malas | Foto: Reprodução/Redes Sociais
Momento em que Genivaldo é contido dentro do porta-malas | Foto: Reprodução/Redes Sociais

Os agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) que participaram da abordagem de Genivaldo de Jesus Santos, 38 anos, em Umbaúba, Sergipe, admitiram ter feito o uso de gás lacrimogênio e spray de pimenta. A informação é do Boletim de Ocorrência do caso, divulgado pela PRF na quinta-feira 26.

No boletim, os agentes explicam que abordaram Genivaldo porque ele estava andando de motocicleta sem capacete de segurança. De acordo com os policiais, nesse momento, eles pediram para Genivaldo descer da motocicleta e tirar a camiseta para iniciar a abordagem.

“A ordem foi desobedecida”, informou o boletim. “Isso levantou mais suspeitas por parte da equipe.” Depois de insistir na abordagem, Genivaldo concordou em ser revistado, mas durante o procedimento se mostrou alterado com a situação.

-Publicidade-

Segundo o documento, Genivaldo foi ficando cada vez mais alterado, chegando a se debater contra os policiais. Nesse momento, os agentes fizeram o uso do gás lacrimogênio e spray de pimenta — de acordo com eles, esses eram os únicos métodos que tinham disponíveis no momento.

A equipe de policiais conseguiu algemar Genivaldo, mas, ao tentar colocá-lo no porta-malas, o homem teria resistido e chutado os agentes. “Foi necessário mais uma vez o uso do gás e spray“, informou o boletim.

De acordo com o relato, em seguida os policiais abriram o porta-malas para que Genivaldo se acalmasse. Nesse momento, Genivaldo se posicionou corretamente no compartimento e foi conduzido até a delegacia.

Durante o trajeto, o homem passou mal e os agentes o conduziram até o pronto-socorro. “Devido ao mal súbito, a equipe foi informada da morte dele”, informou o documento. Os agentes afirmam que a morte de Genivaldo está desvinculada da ação policial.

Entenda o caso

Genivaldo morreu na quarta-feira 25, depois de ser preso no porta-malas de uma viatura durante uma abordagem da PRF. Um vídeo do momento da abordagem que circula na internet mostra uma dupla de agentes tentando fechar a porta traseira da viatura sobre Genivaldo.

Nas imagens, é possível ver uma espessa fumaça branca exalando do porta-malas, que parece ter escapado de uma bomba de gás lacrimogêneo. Ainda é possível ouvir gritos de dor e uma testemunha que diz: “Vão matar ele”. Em nota divulgada na quarta-feira 25, a PRF informou que o homem “resistiu ativamente” à ação.

De acordo com a família de Genivaldo, o homem tinha esquizofrenia e tomava remédios controlados havia 20 anos. Um laudo do Instituto Médico Legal (IML) de Sergipe constatou que as causas da morte de Genivaldo foram asfixia mecânica e insuficiência respiratória aguda.

Na quinta-feira 26, a PRF informou que afastou os policiais envolvidos na abordagem de Genivaldo.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

5 comentários Ver comentários

  1. Esses merdas da PRF, mal preparados, prepotententes, se acham o último biscoito do pacote. Infelizmente Bolsonaro está dando muito apoio a esses. Não estou culpando Bolsonaro mas ele está dando um apoio exagerado a esses policiais.

  2. Procedimento incorreto dos agentes. A utilização de gás para imobilizr 1 homem. O spray de pimenta é sulficiente para o caso em questão desde que empregado corretamente.
    A irresponsabilidade desses agentes, sua incapacidade e quem sabe até mesmo a maldade na ação não podem denegrir a imagem valorosa da PRF.

  3. Admitam que dói menos! foram fotografados, filmados, 3 agentes vestidos de robocop sentiram-se ameaçados por um homem indefeso, e tome gás de pimenta, #o meliante# não parou de ameaçar: tome gás lacrimogênio, ai colocaram na caçapa e como castigo, tome gás lacrimogênio…o coitado morreu!. Explicação esdrúxula: não foi em decorrência da ação policial…..pobres agentes de nariz de Pinóquio. Esperamos que o judiciário faça justiça a essa sofrida família.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.