Revista Oeste - Eleições 2022

Serra Negra, em São Paulo, volta a exigir o uso de máscaras em escolas

Medida foi tomada depois do aumento de casos de covid-19 no início de maio
-Publicidade-
Vista panorâmica de Serra Negra, que tem 29,5 mil habitantes
Vista panorâmica de Serra Negra, que tem 29,5 mil habitantes | Foto: Divulgação

A cidade de Serra Negra, no interior de São Paulo, voltou a tornar obrigatório o uso de máscaras em escolas e recomendou a utilização do item de proteção em locais públicos e em estabelecimentos comerciais — além do transporte e em unidades de saúde e hospitais.

Um decreto publicado no dia 12, assinado pelo prefeito, Elmir Chedid (União Brasil), afirma que a medida é necessária em razão do aumento dos casos de covid-19 no município.

“A Secretaria Municipal de Saúde manterá o monitoramento da evolução da pandemia de covid-19 no município por meio de análises epidemiológicas, podendo elaborar novas recomendações a qualquer tempo, considerando as diretrizes emanadas pelas demais autoridades de saúde”, informou o decreto.

-Publicidade-

Segundo a prefeitura, no início do mês de abril eram registrados, em média, três casos por semana. No fim de mês, a média semanal já estava em torno de 15 registros, e saltou para 57 casos na primeira semana de maio.

“Conforme dados da Secretaria de Saúde, nas últimas seis semanas foram registrados 85 casos, sendo cerca de 25% na faixa etária de 10 a 20 anos”, observou a prefeitura.

Com 29,5 mil habitantes, até domingo 15, Serra Negra contabilizava 4,8 mil casos de covid-19 desde o início da pandemia e 84 mortes, segundo dados do governo do Estado.

O uso de máscaras deixou de ser obrigatório no Estado de São Paulo em 17 de março. No mesmo dia, escolas de São Paulo anunciaram que não iriam exigir mais o item de proteção.

Segundo a Secretaria de Estado da Saúde, São Paulo tem, em uma média de sete dias, 3,6 mil novos casos de covid-19, quase 80% a menos que o pico do início deste ano, quando a mesma média chegou a 16,6 mil casos.

Leia também: “O surreal baile de máscaras”, reportagem publicada na edição 104 dda Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

7 comentários Ver comentários

  1. O problema é que o covid já nos largou mas nós não largamos o covid. As vacinas foram um fracasso, enriqueceram os laboratórios, fortunas foram gastas e o covid aí brincando. Mas o que me espanta mesmo é a burrice desses governantes que querem apenas aparecer. Hoje, o covid é apenas mais uma contaminação em 99% dos casos, inócua, sem consequencias. Esses jovens contaminados ficaram muito doentes? Esqueçam o covid pelo amor de Deus. O virus vai circular mas e daí? Parem de fazer testes por qualquer coriza ou tosse, vivam sem ser refens dessa merda, a vida é muito preciosa pra desperdiçar com paranóias.

  2. Para que serviu todo aquele lockdown, vacinação, revacinação, rerevacinação, etc…etc….Bando de cafagestes, incompetentes! Sufoquem esses moleques com um pedaço de pano na cara, estúpidos.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.