Usuário regular de maconha e com citocina inflamatória tem até 5 vezes mais chances de ter psicoses

Estudo é da USP de Ribeirão Preto
-Publicidade-
Especialista destaca que o risco não se aplica aos tratamentos com medicamentos à base de <i>cannabis</i>
Especialista destaca que o risco não se aplica aos tratamentos com medicamentos à base de cannabis | Foto: Divulgação/Getty Images

Pessoas que usam maconha regularmente e possuem no sangue citocinas inflamatórias têm até cinco vezes mais chances de desenvolver psicoses. É o que informou um estudo apresentado por pesquisadores da Faculdade de Medicina da USP de Ribeirão Preto, nesta segunda-feira, 20.

As citocinas são substâncias liberadas pelo organismo que fazem a comunicação entre as células para regular ou ativar as respostas imunes do corpo e que aceleram o processo inflamatório para lidar com infecções. A pesquisa foi publicada na revista científica Psychological Medicine.

O trabalho analisou dados de 409 usuários de maconha, com idades de 16 a 64 anos. Os voluntários tiveram de responder perguntas sobre a experiência com maconha, como o tempo de uso e quando começaram a usá-la, além de passar por um exame que mediu o nível de citocinas plasmáticas no sangue.

-Publicidade-

Cristina Marta Del-Ben, orientadora do estudo, afirma que a inflamação baixa no sangue e o uso regular da droga já são capazes de aumentar a probabilidade de surtos psicóticos. “O indivíduo que usa maconha diariamente tem um risco aumentado para a psicose”, disse a acadêmica.

Apesar da relação entre o uso regular da maconha e as psicoses, Mara destaca que o risco não se aplica aos tratamentos com medicamentos à base de cannabis. Segundo ela, a maioria dos remédios não possui o THC, princípio ativo responsável pelos efeitos psicoativos da maconha, e sim o canabidiol.

Com informações do portal G1

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.